Home / Açores / Investimento de três milhões de euros permite eletrificação de 105 explorações leiteiras, revela Neto Viveiros
Investimento de três milhões de euros permite eletrificação de 105 explorações leiteiras, revela Neto Viveiros

Investimento de três milhões de euros permite eletrificação de 105 explorações leiteiras, revela Neto Viveiros

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente revelou hoje que mais 105 explorações agrícolas dos Açores passam a beneficiar de eletricidade, num investimento público superior a três milhões de euros que corresponde à satisfação de todos os pedidos de fornecimento de energia elétrica apresentados à IROA pelos produtores, no âmbito dos seus projetos de modernização.

“São números que nos animam”, sobretudo “numa época de maiores dificuldades” para a produção de leite, afirmou Luís Neto Viveiros, à margem da visita a uma exploração leiteira em S. Miguel, ilha onde já estão concluídas 28 das 75 empreitadas iniciadas através da colaboração entre a IROA e a EDA.

O titular da pasta da Agricultura salientou o investimento feito pelo empresário agrícola Luís Barbosa na modernização da sua exploração na freguesia das Feteiras, concelho de Ponta Delgada, que contemplou a aquisição de uma sala de ordenha mecânica e de um tanque de frio, frisando que a indústria pagam mais por cada litro de leite refrigerado que é entregue em fábrica.

Neto Viveiros destacou também que, com a revisão do PROAMA, agora designado Programa de Apoio à Modernização Agrícola e Florestal – PROAMAF, os empresários agrícolas passaram a beneficiar de apoios financeiros à eletrificação no interior das explorações.

O PROAMAF, exclusivamente suportado por fundos regionais, funciona em complementaridade ao PRORURAL+ e permite aos produtores agrícolas e florestais candidatarem-se a apoios para investimentos em máquinas, equipamentos e instalação de rede elétrica de baixa tensão, através de um processo simples e célere.

“Os agricultores para fazerem a sua Instalação de Utilização de Energia Elétrica (IUEE) [baixada] têm ainda incentivos no âmbito do PROAMAF, até 3.000 euros”, frisou o Secretário Regional.

A construção e beneficiação de caminhos agrícolas e rurais, de sistemas de abastecimento de água e de fornecimento de energia às explorações visa contribuir para a competitividade da produção regional, através da redução dos custos de exploração, e também para a melhoria das condições de trabalho dos agricultores.

GaCS

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top