Home / Destaque / “60 km de indignação” – é assim que a Comissão Política concelhia do PSD Calheta vê a distância entre Topo e Velas (c/áudio)
“60 km de indignação” – é assim que a Comissão Política concelhia do PSD Calheta vê a distância entre Topo e Velas (c/áudio)

“60 km de indignação” – é assim que a Comissão Política concelhia do PSD Calheta vê a distância entre Topo e Velas (c/áudio)

Em causa está o estado do piso do ginásio da Escola Básica e Integrada do Topo que está a prejudicar a equipa de voleibol de seniores femininos a jogar na Zona Açores e que já tiveram de se deslocar para às Velas a fim de realizarem os seus jogos, uma vez que o pavilhão do Topo não reúne condições.

Perante os factos, segundo Paulo Teixeira, o sentimento é só um, “indignação”.

E o descontentamento é ainda maior quando a situação já havia sido comunicada ao Governo Regional no passado mês de maio, aquando de uma visita do líder regional do PSD à ilha de São Jorge e, nomeadamente, à Escola do Topo.

Com a subida da equipa do Topo à Zona Açores a expetativa era que aquela zona da ilha ficasse a ganhar, beneficiando de algum desenvolvimento. No entanto, de acordo com o presidente da Comissão política concelhia do PSD Calheta, não é isso que se vislumbra.

Uma preocupação que se estende igualmente à equipa de voleibol de seniores masculinos da Calheta também a jogar na Zona Açores e cujo pavilhão não reúne as condições necessárias.

Num documento enviado pela Comissão Política, o PSD Calheta denomina a distância entre Topo e Velas, como “60 km de indignação”, justificando tal designação por de uma forma ou outras as coisas se arrastarem sempre para o concelho das Velas.

Paulo Teixeira não considera, no entanto, que o investimento esteja todo centrado nas Velas, mostrando-se até satisfeito com as obras inscritas na Carta Regional das Obras Públicas a serem lançadas este ano para a Calheta e para o Topo. No entanto, deixa críticas à sua tardia execução.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top