A 01 de janeiro de 1980 a terra tremeu

No dia 1 de janeiro de 1980, pelas 16h 42m 39s (UTC), ocorreu um sismo de magnitude 6.9, com epicentro localizado no mar entre a ilha Terceira e S. Jorge e profundidade focal estimada em 10km, que foi sentido em todas as ilhas do arquipélago, à exceção das Flores e Corvo.

O sismo foi sentido com o grau VIII­/IX da escala Mercalli modificada (MM56) na localidade das Doze Ribeiras na Ilha Terceira; grau VII­/VIII em Santo Antão e Topo em S. Jorge, grau VI­/VII em Luz, Carapacho, Ribeirinha e Guadalupe na Graciosa, grau VI em Silveira na ilha do Pico e grau IV/­V na Horta, Flamengos e Praia do Almoxarife na ilha do Faial.

O sismo causou grandes prejuízos nas ilhas Terceira, S. Jorge e Graciosa, algumas dezenas de mortes (61), centenas de feridos (300) e milhares de desalojados, tendo mais de 15000 habitações ficado danificadas ou mesmo totalmente destruídas.

Com o seu epicentro localizado no mar entre a ilha Terceira e S. Jorge, este sismo causou um tsunami de pequena magnitude, registado nos marégrafos de Angra do Heroísmo e Horta com amplitudes de 28 cm e 5 cm respetivamente.

Mesmo após o terramoto de 01 de janeiro de 1980, Angra preservou a melhor parte do seu património monumental e um conjunto urbano homogéneo, pelo que em 1983 a UNESCO (o organismo das Nações Unidas para a educação e cultura) aceitou integrar o centro histórico de Angra do Heroísmo na sua lista de sítios classificados como Património Mundial da Humanidade.

RL/IPMA

Algumas imagens da evacuação da população na ilha de São Jorge.

Deixe uma resposta