“A gastronomia é um roteiro de afectos” (c/audio)

Foi lançada em São Jorge a segunda edição do livro da autoria de António Cavaco intitulado “Sabores das Ilhas”. O livro baseia-se na série televisiva com o mesmo nome transmitida pela televisão pública regional. Um obra de quase 500 páginas que se centra, essencialmente, na gastronomia tradicional açoriana e que é considerada por António cavaco como “um roteiro de afectos”.

Em declarações à Comunicação Social, o autor explicou que “o livro em si será um pequeno reportório da nossa identidade cultural, em termos de tradições, de etnografia, de história, em termos de turismo, de roteiro”, afirmando que “foi isso que esteve no propósito da construção.”

Segundo António Cavaco, a ideia deste livro consistia na construção de “um todo que projetasse de alguma forma aquilo que podemos potenciar no turismo como ferramenta de turismo que é a gastronomia”.

“Em gastronomia nada acontece por acaso”, afirmou o autor. “Quando confeccionamos qualquer apontamento gastronómico, não há ninguém que o confeccione com desprezo, com afastamento ou com ódio”, mas sim “com afecto, com ternura”, frisou António cavaco quando questionado pelo porquê de chamar a este livro “um roteiro de afectos”.

António Cavaco disse mesmo que “há um certo enlevo a tratar os nossos produtos, a potenciá-los, a apresentá-los e isso é afecto”, dizendo também que “por isso a gastronomia não pode ser um roteiro culinário, nem um roteiro de lugares, mas sim um roteiro de afectos, que encontramos nesses lugares”.

Presente neste lançamento esteve também Frederico Maciel, historiador, que referiu que “a gastronomia é cultura”, salientando a presença deste facto no livro de António Cavaco.

Frederico Maciel acrescentou ainda que “a gastronomia é tão importante na identidade de uma comunidade como é a música ou as outras atividades culturais”.

De salientar que este livro teve a colaboração do jornalista Emanuel Carreiro, tal como já haviam tido os programas televisivos.

Emanuel Carreiro, que também marcou presença neste lançamento em São Jorge, aproveitou a ocasião para revelar um pouco sobre um novo projeto que são “os sabores do mundo nos Açores”.

“Descobrimos que há nos Açores pessoas de 88 países a residir” e sendo assim, “achamos que seria muito interessante também fazer programas com essas pessoas para elas cozinharem, mostrarem como é que se cozinha e o que é que se come nos seus países e falarem também do seu país, da sua cultura e do seu património”, revelou Emanuel Carreiro.

Liliana Andrade/RL Açores

Deixe uma resposta