“A sustentabilidade das conservas dos Açores é um fator muito apreciado na Europa”, afirmou Ricardo Serrão Santos

“As sociedades europeia e internacional apreciam muito os produtos que provêm de pescarias sustentáveis, como é o caso das conservas e do atum dos Açores”, afirmou Ricardo Serrão Santos.

O candidato socialista pelos Açores ao Parlamento Europeu falava esta quinta-feira, à saída da fábrica de Santa Catarina, na ilha de S. Jorge.

Para Ricardo Serrão Santos, “este é motivo mais que suficiente para a Região continuar a apostar na questão das pescas sustentáveis”.

O candidato socialista às eleições europeias do próximo domingo enalteceu a forma com a Fábrica de Santa Catarina “soube segmentar mercados e valorizar a sua marca, contribuindo também para a valorização da marca Açores e para a notoriedade do nosso atum”.

“Santa Catarina inovou, mostrou que tem uma marca que é de excelência, conseguiu atingir mercados gourmet e apresenta um nível de exportação extremamente interessante”, frisou Serrão Santos.

Outro aspeto realçado pelo candidato socialista foram os selos que os produtos da Santa Catarina receberam, que os identificam como ‘Dolphin Safe’ (sem captura acessória de golfinhos) e o ‘Friend of the Sea’ (produto ambientalmente sustentável no contexto marítimo), mas também o selo que criou e que identifica este pescado como sustentável, capturado através da técnica ‘Salto e Vara’.

“A fábrica de Santa Catarina é um bom exemplo de valorização daquilo que o mar dos Açores nos dá, não só a nível comercial, mas também através da criação de emprego na comunidade local”, destacou Ricardo Serrão Santos.

O candidato socialista às europeias esteve ainda presente no almoço comemorativo do 70º aniversário da Cooperativa de Lacticínios do Topo “Finisterra”, onde teve a oportunidade de trocar impressões com os produtores agrícolas locais.

PS Açores

Deixe uma resposta