Home / Açores / Açores “estão na vanguarda” da conservação dos recursos marinhos, afirma Luís Neto Viveiros
Açores “estão na vanguarda” da conservação dos recursos marinhos, afirma Luís Neto Viveiros

Açores “estão na vanguarda” da conservação dos recursos marinhos, afirma Luís Neto Viveiros

O Secretário Regional dos Recursos Naturais afirmou, na Bermuda, que os Açores demonstraram que “estão na vanguarda” das regiões que apostam na conservação dos recursos e ecossistemas marinhos ao aderirem à Declaração de Hamilton.

“Os Açores demonstraram mais uma vez que estão na vanguarda das regiões do mundo que apostam na conservação dos recursos e dos ecossistemas marinhos como um pilar para desenvolvimento sustentável das atividades humanas ligadas ao meio marinho”, frisou Luís Neto Viveiros.

A Declaração de Hamilton, uma iniciativa da Aliança do Mar dos Sargaços (Sargass Sea Alliance) e do Governo da Bermuda, foi assinada terça-feira pela região anfitriã, Reino Unido, Principado do Mónaco, Estados Unidos da América e Região Autónoma dos Açores, tendo a maioria dos outros países presentes neste encontro, como a Holanda, Suécia, África do Sul e Bahamas, assumido um comprometimento de adesão.

Por seu lado, muitas das organizações com maior expressão internacional na defesa do desenvolvimento sustentável, como a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), a Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos (ISA), a Comissão OSPAR e a Convenção para as Espécies Migradoras (CMS), afirmaram de forma incondicional e explícita o seu total apoio à Declaração de Hamilton.

“Este foi um momento histórico e inovador de cooperação voluntária internacional que abre novos horizontes para a governança efetiva do alto-mar”, frisou Luís Neto Viveiros.

O Secretário Regional salientou que “a gestão e proteção do alto-mar, águas internacionais fora da jurisdição dos países, é definitivamente um dos grandes desafios que a humanidade enfrenta atualmente”, acrescentando que se verificou neste encontro nas Bermudas “um consenso generalizado acerca da importância da Declaração de Hamilton de Colaboração para a Conservação do Mar dos Sargaços”.

“Pela primeira vez estados, regiões e organizações internacionais não-governamentais unem esforços para desenvolver e implementar mecanismos necessários para a gestão e conservação de um dos mais emblemáticos ecossistemas oceânicos em águas internacionais”, sublinhou Luís Neto Viveiros, reiterando que os Açores vão contribuir com o reconhecido ‘know-how’ existente na Região.

Os objetivos desta declaração de cooperação internacional estão em sintonia com os pilares e princípios de sustentabilidade definidos na Estratégia Nacional para o Mar e nas várias vertentes da Política Marítima Integrada da Europa, na qual os Açores, como Região Ultraperiférica e Atlântica, se revêm de forma plena.

Gacs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top