Açores já contam com sete cadeias de transmissão do novo coronavírus

O responsável da Autoridade de Saúde dos Açores, Tiago Lopes, adiantou este domingo que a região tem neste momento sete cadeias de transmissão ativas do novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Em conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, Tiago Lopes declarou que duas dessas cadeias estão naquela ilha nas freguesias de São Mateus e Biscoitos, uma está em São Roque do Pico, na ilha do Pico, e as restantes quatro dividem-se em São Miguel: duas em Ponta Delgada e duas na Povoação.

“Estamos a viver uma situação de estado de emergência e a circulação não se pode nem deve fazer como antigamente”, sublinhou ainda o responsável, abordando em concreto o cordão sanitário nos seis concelhos da ilha de São Miguel.

E insistiu, quando questionado sobre alunos açorianos no continente que pretendem regressar à região: “Não conseguimos colocar todo e qualquer um na sua ilha de residência. Tem de ser de forma faseada. É uma fase de adaptação que temos de ter. Estamos a tentar minimizar estes constrangimentos, mas temos de estar cientes que eles existem”.

A entidade anunciou hoje ter detetado mais um caso positivo de covid-19 na região, elevando para 66 o número de infetados, e mantendo-se as ilhas de Santa Maria, Flores e Corvo sem registos positivos.

O caso hoje revelado diz respeito a uma mulher de 35 anos, da ilha de São Miguel, “que esteve em contacto com um caso positivo” detetado anteriormente.

Até ao momento foram detetados 66 casos positivos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, havendo registo de uma recuperação até ao momento, de uma infetada na ilha Terceira.

Foram registados 32 casos em São Miguel, 11 na ilha Terceira, três na Graciosa, sete em São Jorge, nove no Pico e cinco no Faial.

Cinco dos casos estão internados em unidades de cuidados intensivos, declarou Tiago Lopes.

AO/RL Açores

Deixe uma resposta