Home / Açores / Açores participam na 34.ª Assembleia-Geral da Comissão das Ilhas da Europa
Açores participam na 34.ª Assembleia-Geral da Comissão das Ilhas da Europa

Açores participam na 34.ª Assembleia-Geral da Comissão das Ilhas da Europa

O Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas participa, esta semana, em Rodes, na Grécia, na 34.ª Assembleia-Geral da Comissão das Ilhas da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM), um encontro que vai analisar como podem as novas políticas da União Europeia ajudar as ilhas a ultrapassar os desafios com que estão confrontadas e a aproveitar oportunidades.

“A participação na Comissão das Ilhas é, efetivamente, de grande interesse para a Região, desde logo porque, embora a atuação dos Açores junto das instituições europeias se faça com base e por força do estatuto de Região Ultraperiférica, que tem uma consagração específica e reforçada nos tratados, todos os avanços e medidas que forem conseguidas para as ilhas serão também aplicáveis às RUP, que são maioritariamente, embora não exclusivamente, territórios insulares”, afirmou Rodrigo Oliveira.

A 34.ª Assembleia-Geral da Comissão das Ilhas, que decorre terça e quarta-feira, integra o programa da Presidência Grega da União Europeia, merecendo especial destaque a presença do comissário europeu responsável pela Política Regional e Urbana, Johannes Hahn.

Nos trabalhos deste encontro estarão também em análise temas como o turismo, as acessibilidades e o desenvolvimento das políticas da União Europeia nos domínios da energia e das pescas.

Rodrigo Oliveira fará uma intervenção sobre os desafios da agricultura, integrando ainda uma mesa redonda sobre o enquadramento, financiamento e implementação da Política de Coesão nas regiões insulares.

A Comissão das Ilhas da CRPM, que agrega os governos de 24 regiões insulares de 12 países, representando um total de mais de 13 milhões de cidadãos europeus, tem por objetivo “reforçar a cooperação regional entre as ilhas, o desenvolvimento de posições comuns, a troca de boas práticas, mas também trabalhar com os Estados e as instituições europeias para chamar a atenção destes níveis de poder sobre as particularidades, as dificuldades e os desafios dos territórios insulares da Europa”, salientou o Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas.

RL/GaCS

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top