Politica

Açores precisam de “responsabilidade e transparência” no governo regional

O presidente do PSD/Açores assegurou, este domingo, que os açorianos podem contar com “responsabilidade e transparência” da parte dos sociais-democratas açorianos e com “total empenho” para ajudar a Região a ultrapassar “a difícil situação em que se encontra por causa da governação socialista”.

Duarte Freitas, que falava no encerramento do Congresso da JSD/Açores, que se realizou durante o fim de semana em Ponta Delgada, defendeu que  “os açorianos precisam de um novo projeto de esperança” e que só o PSD/Açores “pode protagonizar um caminho diferente da trágica governação a que temos assistido nos nossos Açores”.

“As nossas ilhas precisam de novas ideias; de novos projetos e de novos protagonistas”, referiu o líder dos sociais-democratas açorianos alertando para “o problema grave de coesão que existe hoje nos Açores”.

O presidente do PSD/Açores defendeu ainda que a Região precisa também de uma nova forma de fazer política. Precisam de menos desculpas, de mais sinceridade, maior transparência e acima de tudo de decência no debate político”.

“Se há algum desvario nos Açores de hoje”, referiu, “esse desvario é da governação socialista que colocou a nossa Região no topo dos índices nacionais de pobreza, de abandono e de insucesso escolar e com o desemprego mais elevado do país”.

“Se existe algum desvario nos Açores ele é de um governo impreparado e irresponsável que ataca a oposição na tentativa de esconder os resultados desastrosos das suas políticas mas que em vez de resolver problemas, agrava esses problemas”, acrescentou.

Duarte Freitas garantiu ainda aos jovens sociais-democratas que o partido está pronto para corporizar uma nova forma de governar. “Com um governo do PSD/Açores haverá responsabilidade e frontalidade”, disse.

“Se com um governo do PSD/Açores se registar um problema num porto da Região, lá estará o responsável para dar a cara aos açorianos; explicar o que aconteceu e o que está a ser feito para que não volte a acontecer. Com um governo do PSD/Açores a SATA não vai voar a mando para onde der votos, mas sim para onde possa servir os açorianos, ganhar dinheiro e fortalecer-se”, reforçou recordando que “os açorianos sabem que não devem procurar responsabilidade para a difícil situação dos Açores nos partidos da oposição”.

“Os açorianos sabem bem, por exemplo, que o PSD/Açores não tem responsabilidades na situação da SATA. Vasco Cordeiro, como secretário da Economia com a tutela dos transportes e presidente do governo, é que é responsável pelo desvario que levou a SATA a acumular 179 milhões de euros de dívida”. “Os açorianos sabem que o PSD/Açores e a oposição não têm responsabilidade nos problemas que se estão a registar nos portos do triângulo. Vasco Cordeiro, como secretário da Economia com a tutela dos transportes e presidente do governo, mandou construir os barcos e os portos. É ele que deve explicações aos açorianos para os problemas que estão acontecer”.

“Todos os açorianos sabem que o governo regional e o Partido Socialista não gostam da oposição. Mas nenhum açoriano sabe o que está o governo regional a fazer para resolver os problemas na SATA; para resolver os problemas nos portos do triângulo; para resolver os problemas na Sinaga ou para responder aos grandes desafios que se colocam à economia dos Açores com o fim das quotas leiteiras”, lamentou.

Aos participantes no congresso da JSD/Açores, Duarte Freitas assegurou ainda existir “total empenho” para “encontrar caminhos, boas soluções para responder ao maior drama que enfrentamos nos Açores hoje em dia – a geração jovem mais qualificada de sempre não pode continuar amarrada ao maior desemprego de sempre”.

“Juntos vamos fazer aquilo que o nosso partido sabe fazer melhor: trabalhar para ajudar a resolver os grandes problemas que os açorianos conhecem em todas as ilhas”, disse.

GI PSD Açores/RL Açores

Comment here