Home / Açores / Açores valorizaram mais de 23% dos resíduos sólidos urbanos produzidos em 2013, revela Hernâni Jorge

Açores valorizaram mais de 23% dos resíduos sólidos urbanos produzidos em 2013, revela Hernâni Jorge

O Diretor Regional do Ambiente revelou na passada quinta-feira, dia 22 na Horta, que a implementação da política de gestão de resíduos do Governo dos Açores permitiu, em 2013, a valorização de mais de 23 por cento dos resíduos sólidos urbanos produzidos no arquipélago, contra pouco mais de 14% no ano anterior.

Hernâni Jorge salientou que foram valorizadas cerca de 25 mil toneladas, o que permitiu atingir uma “taxa de valorização na Região de 23,03%”, acrescentando que “os normativos comunitários e regionais impõem que, até 2020, esta taxa atinja os 50%”, valor estimado próximo das 54 mil toneladas.

Para o Diretor Regional do Ambiente, que falava aos jornalistas numa conferência de imprensa para apresentação do relatório relativo a 2013 do Sistema Regional de Informação sobre Resíduos (SRIR), que considerou ser uma ferramenta estratégica para a gestão da informação no âmbito do planeamento em matéria de resíduos, estes resultados positivos estão associados à entrada em funcionamento dos primeiros Centros de Processamento de Resíduos (CPR) projetados pelo Governo dos Açores.

Nas ilhas das Flores e Graciosa, que lideram os ‘rankings’ da gestão de resíduos de embalagem da Sociedade Ponto Verde, a valorização “superou largamente o encaminhamento para eliminação”, afirmou Hernâni Jorge, prevendo-se que noutras ilhas, “ainda à espera da entrada em funcionamento de alguns investimentos já realizados e da concretização de outros”, nomeadamente os eco-parques de S. Miguel e da Terceira, a percentagem de eliminação se inverta positivamente.

Atualmente, o CPR de São Jorge, já concluído, aguarda o visto do Tribunal de Contas para o concessionário poder iniciar a operação, e o do Pico aguarda decisão do Tribunal Central Administrativo relativamente a um recurso apresentado por um dos concorrentes à exploração.

Na ilha do Corvo, a exploração vai ser retomada, tendo-se concluído a colocação da cobertura danificada por intempéries, enquanto no Faial estão a ser ultimados os termos da exploração com a Câmara Municipal da Horta.

Em Santa Maria, verifica-se um atraso na conclusão da obra do CPR, por motivos exclusivamente imputáveis ao empreiteiro.

Hernâni Jorge recordou ainda os processos de selagem de aterros que, paralelamente, estão a ocorrer em seis das nove ilhas dos Açores e representam um investimento público global de cerca de cinco milhões de euros.

A plataforma informática do SRIR reúne toda a informação relativa à produção e gestão de resíduos nos Açores, bem como das entidades que operam no setor.

O documento é composto por um relatório de síntese (regional) e relatório individualizados por cada uma das ilhas.

Todas as peças do relatório poderão ser consultadas até ao final da semana no endereço eletrónico http://www.azores.gov.pt/Gra/srrn-residuos/conteudos/livres/Relatorios+SRIR.htm

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top