Açores

Ampliação do Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha permite novos serviços

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente afirmou hoje, no Núcleo do Lajido de Santa Luzia, no Pico, que a ampliação do Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha vai dar resposta ao “aumento significativo” do número de visitantes, melhorando a oferta turística nesta área classificada pela UNESCO como Património Mundial.

Luís Neto Viveiros, em declarações à margem da apresentação pública do projeto de arquitetura, salientou que vai ser aproveitado um edifício típico adjacente ao atual Centro, “numa perspetiva de aproveitamento e integração”, dotando-o de novas valências e de “mais conforto e melhores condições” a quem o visita, frisando que ”a procura tem sido crescente”.

Este Centro de Interpretação, que integra a Rede de Centros Ambientais dos Açores, recebeu até outubro cerca de seis mil visitantes, o que ultrapassa o número registado em todo o ano passado.

Com esta obra, orçada em cerca de 100 mil euros e que deve começar em novembro, o Governo dos Açores pretende não só melhorar a oferta turística, dotando o Centro de Visitantes com uma nova área de exposição e um local destinado à mostra e prova de vinhos produzidos nesta área classificada, como libertar espaço para os serviços.

O Centro de Interpretação da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha do Pico encontra-se atualmente instalado num edifício de características solarengas, situado num dos núcleos mais peculiares da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha, o Lajido de Santa Luzia, onde coexiste com a Sede do Serviço de Ambiente e do Parque Natural do Pico.

Inaugurado a 29 de junho de 2010, o Centro disponibiliza informações sobre os valores que compõem esta paisagem de características únicas.

GaCS

Comment here