Home / Açores / Ana Luísa Luís apela ao envolvimento de toda a sociedade para conquistar o desenvolvimento harmonioso nos Açores
Ana Luísa Luís apela ao envolvimento de toda a sociedade para conquistar o desenvolvimento harmonioso nos Açores

Ana Luísa Luís apela ao envolvimento de toda a sociedade para conquistar o desenvolvimento harmonioso nos Açores

No 40º aniversário da Autonomia, a Regata Atlantis Cup, que ostenta também a designação de Regata da Autonomia, patrocinada pela Assembleia Legislativa, cumprirá em três anos o desígnio de unir as nove ilhas dos Açores.

O anúncio oficial foi feito ontem, no Clube Naval da Horta, e assinalado pela Presidente da Assembleia que considerou esta decisão, correspondente a uma sugestão feita há três anos, “uma união simbólica da nossa Região, de nove terras formada e muito mar”.

Ana Luísa Luís sublinhou esse simbolismo e o reforço representativo da coesão açoriana como “uma das conquistas do percurso autonómico: a aproximação das ilhas, não apenas em sentido figurativo, mas na caminhada de levar a todas elas o desejável e equilibrado progresso.”

         A Presidente lembrou a importância da promoção do turismo náutico, a centralidade da marina da Horta e a hospitalidade do receber açoriano, exortando ao envolvimento de toda a sociedade: “Porque as nossas conquistas não estão garantidas mas em constante aperfeiçoamento. O nosso desenvolvimento harmonioso não está em vias de ser concluído; pelo contrário, muito há a fazer, a pensar, a investir. Pelos que detêm o poder regional, concelhio e local. Pelas organizações não-governamentais, pelo movimento associativo, pelos indivíduos no pleno direito e no sentido dever da sua cidadania.”

E fazendo uma analogia entre a autonomia, a sociedade e a navegação, salientou a necessidade de estarmos juntos em todas as circunstâncias, em terra e no mar, e de partilharmos o bem-estar: “Na vida em terra como na vida do mar, metemo-nos a caminho, seguimos as rotas que vão afluir aos objetivos que escolhemos. Há que interpretar sinais durante a viagem, como muito bem sabem os velejadores. E, se um barco sofre um revés, há que socorre-lo.  E se tudo corre bem, o bem-estar é partilhado por todos.”

Alegrando-se com mais participação, com mais inclusão, e com maior sucesso da Regata da Autonomia e da própria Autonomia – já a entrar na maturidade dos seus 40 anos – a Presidente estimulou nos presentes a ideia da viagem conjunta que continuamos a empreender nas nove ilhas dos Açores.

GI ALRAA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top