António Pedroso questiona Vasco Cordeiro sobre obras do porto das Velas

O deputado do PSD/Açores eleito pela ilha de São Jorge, António Pedroso, enviou uma carta ao presidente do Governo Regional, questionando-o sobre o anunciado aumento do porto comercial de São Jorge, nas Velas.

Em declarações à RL Açores, o social-democrata referiu que em causa estão várias preocupações apresentadas na sequência deste projeto, sendo os principais problemas a acessibilidade, o estacionamento limitado e o facto dos autocarros turísticos passarem pelo parque de contentores.

Segundo António Pedroso, “as acessibilidades são o ‘calcanhar de Aquiles’ desta situação, em que no projeto se verifica que são acessibilidades exíguas, em que o estacionamento também é muito limitado”. O deputado do PSD/Açores afirma que “numa região que prima pelo turismo, não se pode aceitar que os autocarros de turismo passem pelo parque de contentores”, sendo este o único acesso para aceder à gare de passageiros.

Por ser uma obra em que se vão investir cerca de 18ME, seria importante ser uma obra “funcional e feita para o futuro”, de forma a que passados alguns anos, “não se tivesse que fazer adaptações nem remendos” e ficasse uma obra bem estruturada capaz de “servir bem os jorgenses tanto na parte dos passageiros como na da carga”, assegura António Pedroso.

O deputado eleito por São Jorge relembrou ainda as limitações do porto de pescas, alertando ao bom senso dos governantes para “pequenos detalhes” que podem ser muito importantes para a economia local.

“Na recente obra que foi construída, o porto dos pescadores também é limitado. Não existe nenhuma grua, a grua está no porto comercial, o que obriga os pescadores a andarem com as embarcações de um lado para o outro, e não existe um parque de estacionamento dos atrelados com as respetivas embarcações.”

Para António Pedroso “tudo isso tem de ser avaliado, já que se vai fazer uma obra tão grande, é a altura certa para apelar aos governantes o bom senso e a atenção nesses pequenos detalhes que são muito importantes para a nossa economia local”.

Linda Luz/RL Açores

Deixe uma resposta