Home / Açores / Área de culturas hortícolas cresceu 19,5% nos Açores, afirma Luís Neto Viveiros
Área de culturas hortícolas cresceu 19,5% nos Açores, afirma Luís Neto Viveiros

Área de culturas hortícolas cresceu 19,5% nos Açores, afirma Luís Neto Viveiros

 O Secretário Regional dos Recursos Naturais revelou que a área de culturas hortícolas cresceu 19,5% nos Açores em 10 anos, “não obstante o número de explorações ter diminuído significativamente”, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicados em 2011.

“Significa isto que temos hoje menos produtores, mas certamente explorações com maior dimensão e agricultores com melhor habilitação e competência profissionais”, afirmou Luís Neto Viveiros, que falava domingo na sessão de encerramento das VII Jornadas Agrícolas da Praia da Vitória, na ilha Terceira, iniciativa que considerou da maior importância.

O Secretário Regional salientou que contribuíram para este aumento “os apoios concedidos ao investimento e ao rendimento e o intenso programa de formação profissional que incessantemente se desenrola na Região, não só na área específica da horticultura, mas também em todos as restantes áreas com interesse económico para o nosso desenvolvimento.”

Apesar desta situação, Luís Neto Viveiros defendeu a necessidade de serem incrementadas medidas e apoios que aumentem a diversificação agrícola e reduzam o excessivo peso das importações.

Luís Neto Viveiros destacou ainda o “importante rejuvenescimento dos ativos agrícolas” verificado na Região, destacando que este facto, “associado a uma melhoria relevante dos seus níveis de formação, garantem uma dinâmica impulsionadora de sucesso no futuro que se avizinha”.

Na sua intervenção, Luís Neto Viveiros assegurou que o setor agrícola pode “sempre contar com o apoio e colaboração do Governo” e anunciou que “a Secretaria Regional dos Recursos Naturais, em colaboração com a Câmara Municipal da Praia da Vitória, irá a curto prazo proceder à abertura nesta cidade de um balcão de atendimento do Serviço de Desenvolvimento Agrário da Terceira”.

“Trata-se de colocar a administração ao serviço das pessoas e da economia, facilitando a vida dos cidadãos”, disse.

Por outro lado, assumiu o compromisso de, “em estreita colaboração e contacto com as organizações do setor”, contribuir “para que se ultrapasse” o atual diferencial do preço pago aos produtores de leite, “de modo a que os investimentos a realizar, tenham um justo e efetivo retorno no rendimento dos produtores terceirenses”.

O Secretário Regional realçou ainda importantes investimentos para o setor que estão em curso ou já concluídos na ilha Terceira, como é o caso do novo Laboratório Regional de Veterinária, que considerou “absolutamente necessário à implementação dos planos de vigilância, ao combate sanitário e à certificação e qualificação dos nossos produtos”.

Luís Neto Viveiros destacou também o espaço destinado às novas instalações da Fruter, num investimento superior a dois milhões de euros de despesa pública e privada e a conclusão, em maio, da primeira fase do Parque de Exposições, “uma obra que, infelizmente e contra a nossa vontade, tem sofrido alguns atrasos por solicitação do empreiteiro, a que não é alheia a grave crise económica que o país atravessa”.

RL/Gacs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top