AçoresCultura

Artesanato dos Açores com stand próprio na Feira Internacional de Lisboa


A Vice-Presidência do Governo promove a participação dos Açores e de empresas regionais na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa (FIA), que decorre até 2 de julho e se estima que possa registar mais de 100 mil visitantes.

Nesta edição do maior certame da Península Ibérica nesta área, o Artesanato dos Açores apresenta um novo stand com 225 m2, que inclui uma dezena de módulos de negócio para as empresas e um espaço do Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA).

Este stand, concebido pela dupla de jovens arquitetos Filipe Mota e Paulo Vieitas, da SALA2, foi construído por empresas açorianas utilizando apenas madeira de criptoméria dos Açores.

O novo espaço desenvolve-se a partir de módulos cuja criação teve a influência não só na arquitetura tradicional açoriana, nos seus volumes de fornos e chaminés, como também nos elementos de arquitetura de produção, como os sequeiros de tabaco, os granéis ou as burras de milho.

Pretendeu-se, assim, associar a inovação e a tradição, no âmbito da estratégia de promoção desenvolvida pelo Governo dos Açores e que vincula a Região a uma imagem de competitividade e mais-valia ambiental, conquistando o mercado exterior com o objetivo de obter o reconhecimento internacional para os produtos certificados ao abrigo da marca “Artesanato dos Açores”.

O novo espaço conta com a presença de unidades produtivas artesanais de São Miguel, Terceira e Pico, que exibem trabalhos nas áreas dos bordados, rendas, escama de peixe, presépios de lapinha, registos do Santo Cristo dos Milagres, cerâmica, bijuteria, fibras vegetais e tecelagem.

A participação na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa visa promover o artesanato e os artesãos açorianos, numa perspetiva de se alcançarem novos públicos, uma vez que o evento recebe, durante nove dias, não só profissionais e apreciadores dos ofícios artesanais, artes e design, mas também interessados no artesanato enquanto manifestação cultural.

Este certame é das mais importantes plataformas para a promoção e negócio das empresas artesanais açorianas, potenciando não só a mostra e a venda de produtos tradicionais, mas também fomentando o desenvolvimento regional e rural e o relacionamento dos recursos naturais com a cultura e o turismo.

O artesanato apresenta um crescente dinamismo nos Açores com o aparecimento de novas empresas e a criação de emprego, assumindo uma fase de mudança, de renovação e de reposicionamento, sobretudo da marca coletiva “Artesanato dos Açores”.

GaCS/RL Açores

Comment here