Home / Açores / Aumento de 22% das verbas para sanidade animal contribui para a capacidade exportadora da Região, afirma Neto Viveiros 
Aumento de 22% das verbas para sanidade animal contribui para a capacidade exportadora da Região, afirma Neto Viveiros 

Aumento de 22% das verbas para sanidade animal contribui para a capacidade exportadora da Região, afirma Neto Viveiros 

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente afirmou hoje, na Horta, que o aumento em 22% das dotações financeiras destinadas ao melhoramento e sanidade animal, no próximo ano, traduz um “objetivo da maior importância” e visa também contribuir para a capacidade exportadora da Região.

“Além do bem-estar animal, está [em causa] a qualidade alimentar e a segurança dos consumidores, bem como a nossa capacidade de assegurar confiança e de poder exportar os nossos produtos”, frisou Luís Neto Viveiros, numa intervenção na Assembleia Legislativa durante o debate das propostas de Plano e Orçamento para 2015.

O Secretário Regional manifestou “particular satisfação” com o último relatório da União Europeia sobre Doenças de Bovinos e Suínos, que mantém os Açores como “Região Oficialmente Indemne de Brucelose Bovina em seis ilhas”, revelando que, em 2015, também “São Miguel não deverá registar sequestros relativos a Brucelose”.

“Demos, portanto, mais um passo na concretização do compromisso que assumimos para esta legislatura de limpar por completo a incidência de brucelose na Região, um contributo importante para o reforço das exportações”, salientou Luís Neto Viveiros.

Segundo o Secretário Regional, a entrada em funcionamento do Laboratório Regional de Veterinária, cujo concurso para equipamentos está a decorrer, no valor de cerca de 2,4 milhões de euros, será, “com certeza, mais um meio para o conseguir, no âmbito das tarefas que vai desempenhar em prol da garantia da qualidade”.

Luís Neto Viveiros assegurou ainda que o Governo dos Açores vai manter gratuitos “relevantes serviços” e “múltiplas análises” prestadas aos agricultores açorianos, ao contrário do que se verifica no restante território nacional.

A proposta de Plano Regional Anual para 2015 consagra um investimento global próximo dos 145 milhões de euros para o setor da agricultura, florestas e desenvolvimento rural, representando um reforço superior a três milhões de euros.

Para Luís Neto Viveiros, “mais do que um reforço financeiro” e “ainda que significativo”, estas verbas representam “a implementação de uma estratégia que tem vindo a ser prosseguida, com resultados positivos, na Região”.

“E traduzem também a inequívoca vontade do Governo dos Açores de reforçar o estímulo ao crescimento sustentado da produção primária, pilar da economia regional”, acrescentou.

Nesse sentido, frisou que a Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente vai prosseguir a execução de um conjunto de intervenções em infraestruturas de apoio, como construção e beneficiação de caminhos, sistemas de abastecimento de água e eletrificação, que vão, nesta legislatura, beneficiar cerca de 4.400 agricultores em todo o arquipélago.

Para Luís Neto Viveiros, estas intervenções permitirão “reduzir os custos de exploração e o impacto da pegada ecológica”.

GaCS

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top