Avelino Meneses afirma que “é na educação que está o futuro”

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou esta terça-feira, em Vila do Porto, que “é preciso passar a mensagem de que vale a pena estudar” à juventude “desta nova Europa”.

Avelino Meneses, que falava nas comemorações do Dia da Europa, perante uma plateia composta maioritariamente por estudantes, frisou que “não é verdade que o desemprego qualificado seja o mais elevado, é sim verdade que o emprego qualificado é o melhor remunerado”, acrescentando, por isso, que “é na educação que está o futuro, aqui e em toda esta nossa Europa”.

“É certo que um curso médio ou superior não é hoje uma solução de vida, à semelhança do que há muito sucede, quer na Europa, quer nos Estados Unidos. É também certo que um curso médio ou superior é um instrumento precioso de construção de carreiras de sucesso. De tudo isto se conclui que a formação é ainda a melhor defesa do jovem cidadão na sociedade do futuro”, afirmou o Secretário Regional.

Por seu lado, o Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas salientou que as Regiões Ultraperiféricas, e os Açores em particular, muito trouxeram à União Europeia, salientando que a geração dos jovens presentes na cerimónia realizada na Biblioteca Municipal de Vila do Porto “será a geração dos próximos deputados ao Parlamento Europeu, funcionários da Comissão Europeia, deputados à Assembleia da República, deputados à Assembleia Legislativa, membros do Governo”.

“Serão a geração, porventura, mais bem preparada e uma geração que tem à sua disposição inúmeros instrumentos da União Europeia, de mobilidade, de aprendizagem, de conhecimento dos outros para melhor valorização daquilo que temos e daquilo que somos”, frisou Rodrigo Oliveira.

O Subsecretário Regional salientou que “hoje todos conhecem os programas no âmbito da mobilidade no ensino secundário e poderão conhecer, em breve, a mobilidade e as potencialidades que se abrem no âmbito do ensino universitário e têm depois, já quando forem jovens trabalhadores e quiserem começar uma carreira, mais instrumentos para conhecerem melhor esta realidade”.

Rodrigo Oliveira recordou que o Governo dos Açores coloca à disposição dos jovens dois instrumentos muito importantes que devem ser aproveitados, nomeadamente um programa de bolsas para estágios nas instituições da União Europeia, o Estagiar UE, para que os jovens que já acabaram o curso “possam frequentar estágios na Comissão Europeia, no Parlamento, em Bruxelas, em Estrasburgo, na sede das instituições”.

”São os nossos melhores embaixadores e, trabalhando, fazendo estágio e aprendendo nas instituições, levam o nome dos Açores, levam as nossas potencialidades mas levam também as nossas preocupações e regressando, trazem também o conhecimento aprofundado e especializado nos temas da União Europeia, que são cada vez mais complexos”, salientou.

O outro instrumento é o programa de bolsas José Medeiros Ferreira, que “permite o acesso e o apoio no pagamento de propinas, de viagem, de alojamento e alimentação para a frequência duma pós-graduação no Colégio da Europa, que é a instituição de elite na formação dos funcionários da Comissão, do Parlamento e de todas estas instituições”.

Desta forma, segundo Rodrigo Oliveira, os Açorianos têm a possibilidade de aceder a esta instituição de ensino especializado, de grande reputação na Europa para “serem os nossos melhores embaixadores e para, quando regressarem, poderem defender melhor os nossos interesses, seja aqui, seja em Bruxelas”.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta