Home / Politica / Berto Messias lamenta falta de credibilidade política da liderança do PSD/Açores
Berto Messias lamenta falta de credibilidade política da liderança do PSD/Açores

Berto Messias lamenta falta de credibilidade política da liderança do PSD/Açores

“Temos desenvolvido a nossa ação política com base na responsabilidade, na lucidez e na sintonia permanente com os problemas e preocupações dos Açorianos. Para nós, a verdade e a credibilidade política são princípios fundamentais para resolver os problemas e continuar a desenvolver a nossa Terra. Mas esses princípios não são obrigação apenas de quem está no poder e tem a função de governar, isso deve ser uma obrigação também dos partidos da oposição, com especial destaque para o maior partido da oposição”, defendeu Berto Messias na abertura das Jornadas Parlamentares do PS Açores que decorrem na Praia da Vitória sobre o futuro da Agricultura nos Açores.

Segundo o Presidente do Grupo Parlamentar do PS Açores “O PS não pretende dar lições de moral a ninguém, mas também não admite lições de moral de ninguém, muito menos daqueles que tem demonstrado falta de credibilidade na sua acção politica”.

 “Ao contrário do Dr. Duarte Freitas, não precisamos de estar, todas as semanas, a celebrar o passado porque o que nos move é o presente e o futuro dos Açores. Ainda esta semana, ouvimos o líder do maior partido da oposição, no seu estilo costumeiro, a atacar o Governo e o PS/Açores, a propósito das escolhas feitas para os novos departamentos do Governo. Como todos sabemos, quando se começam a discutir pessoas é sinal de que não têm ideias próprias para apresentar e debater, mas não deixa de ser curioso que quem faz este tipo de criticas é a mesma pessoa que nomeou o próprio irmão para seu assessor politico”, referiu Berto Messias.

 “O PS, como sempre, está disponível para discutir toda e qualquer matéria. Com total transparência e total frontalidade. Temos vários desafios pela frente. Desafios que convocam todos aqueles que, a bem dos Açores, estão empenhados em construir as melhores soluções. O PS, como partido responsável, está e continua empenhado em trabalhar com todos os parceiros sociais e com todas as instituições”, assegurou o socialista.

“Ao contrário de outros, não encaramos a prática política como um mero exercício de ataques pessoais. E temos pena de ver o maior partido da oposição consumido por um deserto de ideias, consumido por um estilo de fazer política que se limita à ofensa e à desconsideração pessoal. É por isso que, mais uma vez, deixamos o repto ao PSD/Açores e ao ainda líder do PSD/Açores. Que deixem de lado o espírito de maledicência e que apresentem propostas concretas. Que deixem de lado a demagogia e o populismo e que se concentrem no debate político, na discussão de ideias, mas propostas devidamente preparadas e não com a inconsistência que se tem verificado”

Berto Messias lamentou a falta de credibilidade e de preparação nas propostas apresentadas. “O PSD Açores faz grandes encenações mediáticas nas propostas que apresenta, mas verifica-se uma enorme falta de credibilidade e de consistência, prova disso é o que se passou recentemente com uma proposta sobre auto-emprego jovem”.

Berto Messias lembrou que “há pouco mais de um ano atrás o PSD/Açores apresentou, com grande pompa e circunstância, numas jornadas parlamentares, uma proposta sobre o autoemprego jovem”, que proclamou como “a solução para todos os males do desemprego jovem na Região”.

“Afinal essa proposta que previa resolver o desemprego jovem previa o apoio à extração de petróleo na nossa Região. Depois de termos detectado isso no plenário do Parlamento, o PSD solicitou o regresso da proposta à comissão para as devidas correcções. Ontem, passado mais de um ano e de forma meio clandestina o PSD solicitou a retirada desta proposta da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores. Afinal, a grande solução para o auto-emprego jovem, era um conjunto de ideias mal feitas, mal preparadas e com efeito prático igual a zero”, lamentou Berto Messias.

Segundo o dirigente socialista, “os desafios que temos pela frente exigem muito de todos nós e grande consistência e preparação nas propostas apresentadas. Esperava-se mais de um partido com a história do PSD e infelizmente tem sido notória alguma falta de credibilidade politica na sua actual liderança”.

O Grupo Parlamentar está reunido em Jornadas Parlamentares sobre Agricultura assumindo este sector como um pilar fundamental da economia açoriana.

A sessão de trabalho contou com a presença do Presidente da Associação Agrícola da Ilha Terceira, José Azevedo, do Presidente da Fruter, Sieuve de Meneses, do Secretário Regional da Agricultura e Ambiente, Luís Neto Viveiros e do Deputado José Ávila enquanto coordenador do grupo de trabalho sobre a situação das Cooperativas dos Açores.

Depois da sessão de trabalho, os deputados socialistas visitam a empresa Quinta dos Açores e as obras do novo centro logístico da Fruter.

PS Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top