Politica

Bolieiro propõe entidade gestora do doente em espera

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo Regional comprometeu-se a criar a entidade gestora do doente em espera, alegando que o tempo máximo de resposta garantido em caso de cirurgia ou consulta “nem sempre é cumprido”.

“É sabido que o tempo máximo de resposta garantido nem sempre é cumprido. Há doentes muito tempo à espera, quer de cirurgias, quer de consultas. É preciso dar resposta a estes doentes que esperam pacientemente por cuidados de saúde”, afirmou José Manuel Bolieiro, após uma visita às obras de construção do Hospital Internacional dos Açores, na Lagoa.

Nesse sentido, o líder social-democrata garantiu que é seu compromisso a criação de uma entidade gestora do doente em espera, que funcionará, “com autonomia e independência, dentro da estrutura do Serviço Regional de Saúde”.

“É assim que poderemos garantir, com eficácia, racionalidade e apoio ao doente, o rápido encaminhamento dos utentes para a realização de cirurgias ou consultas em entidades convencionadas ou a convencionar pelo Serviço Regional de Saúde”, explicou.

Segundo José Manuel Bolieiro, os utentes cujo tempo máximo de resposta garantido tenha sido já ultrapassado serão “encaminhados, o mais rapidamente possível, para as entidades convencionadas”, para que possam ser atendidos.

Recorde-se que, nos Açores, encontram-se atualmente cerca de 11.500 utentes em lista de espera por uma intervenção cirúrgica, sendo o tempo médio de espera de quase 18 meses.

GI PSD Açores/RL Açores

Comment here