Bombeiros Voluntários das Velas com falta de pessoal para transportar sangue para a Calheta

No passado fim-de-semana aquando de uma urgência no Centro de Saúde de Velas, os Bombeiros Voluntários das Velas mostraram-se indisponíveis para o transporte de sangue para análise no laboratório do Centro de Saúde da Calheta, alegando falta de pessoal para a realização do serviço.

Em declarações à RL Açores, Paulo Sousa, administrador da Unidade de Saúde de Ilha, afirmou que quando foi enviado o calendário das datas de prevenção do laboratório de análises da Calheta para os bombeiros, como é feito mensalmente, estes reportaram que “tinham um problema de efetivos, mas que iriam arranjar uma solução e a iriam apresentar” à administração.

 De acordo com Paulo Sousa, os bombeiros “não disseram que não iriam fazer o serviço”. No entanto, “no Sábado quando surgiu a necessidade de transportarmos o sangue para a Calheta fomos surpreendidos com o facto de os bombeiros dizerem que não podiam, porque não tinham pessoal”, explicou o administrador, frisando que tentaram logo resolver a situação, sendo que o sangue foi levado para a Calheta num carro particular.

Paulo Sousa referiu que até aqui têm sido os bombeiros a assegurar este serviço e está convicto que esta foi uma situação pontual.

Contudo, o administrador referiu que se os bombeiros não quiserem continuar com este serviço a administração terá de encontrar outra alternativa que pode passar por recorrer aos meios internos ou a meios externos, explicando que quando é o laboratório das Velas a estar de prevenção o transporte de sangue da Calheta para as Velas é feito de táxi, uma vez que esse transporte é feito em contentores fechados não havendo qualquer risco.

Contactado pela RL Açores, Manuel Soares Silvestre, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Velas, apenas disse que de momento estão em negociações e conversações no sentido de encontrar uma solução para este problema.

Liliana Andrade/RL Açores

 

 

Deixe uma resposta