Home / Destaque / BTL 2014 – A importância da promoção do destino Açores
BTL 2014 – A importância da promoção do destino Açores

BTL 2014 – A importância da promoção do destino Açores

A vigésima sexta edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) decorreu de 12 a 16 de Março na Feira Internacional de Lisboa (FIL) e, como já havia sido referido, os Açores foram o Destino Nacional convidado.

Num stand onde predominavam marcas açorianas, estiveram em destaque os mais variados produtos regionais sendo que decorreram várias apresentações e várias degustações de diversos produtos, entre os quais os famosos produtos jorgenses, o queijo de São Jorge e o atum de Santa Catarina.

Na sessão de abertura oficial da BTL, o Secretário Regional do Turismo e Transportes, Vítor Fraga, afirmou mesmo que este ano a participação dos Açores na BTL era “completamente genuína”, “desde a participação que temos ao nível do stand em que apostamos claramente em produtos endógenos, produtos dos Açores”, sendo que o stand foi feito com uma grande componente “ao nível da criptoméria e do basalto”.

Uma vez que “os Açores foram a região convidada da BTL e o tema desta edição é eco turismo e sustentabilidade, nós entendemos como pavilhão passar também aqui a mensagem associada a estes princípios que estão inerentes este ano na BTL desde logo pela utilização de materiais endógenos”, afirmou Vítor Fraga.

“Trouxemos para a BTL aquilo que os Açores têm para mostrar. Ao nível da natureza, uma natureza ativa, uma natureza que proporciona grandes experiências a quem nos quiser e puder visitar, uma lógica que temos vindo a desenvolver de reposicionamento do destino Açores no mercado nacional precisamente numa matriz de natureza”, salientou o Secretário Regional do Turismo e Transportes, acrescentando ainda que o que se pretende é proporcionar “momentos inesquecíveis” a quem visita “as nossas ilhas”.

Vítor Fraga mostrou-se confiante quanto ao facto dos Açores conseguirem “angariar” mais turistas, dizendo mesmo que “temos uma oferta única”.

Também o Presidente do Governo regional dos Açores, Vasco Cordeiro, que visitou o stand dos Açores no dia de abertura da feira, afirmou que “o pavilhão corresponde bem por um lado à interpretação daqueles que são os temas da BTL deste ano, no qual a sustentabilidade se assume como um dos principais”, dizendo que “desse ponto de vista o facto de este ser um novo pavilhão dos Açores, com recurso a materiais da região autónoma dos Açores, interpretando também dessa forma a atualidade daquela que é a nossa capacidade produtiva e a atualidade também daqueles que são os nossos recursos endógenos.”

“Quer o pavilhão, quer todo o trabalho que tem estado envolvido e também a disposição da parte dos parceiros privados, dos empresários deste sector, deixam uma impressão excelente”, ressalvou Vasco Cordeiro.

Segundo o Presidente do Governo Regional “estamos, claramente, numa nova fase do Turismo nos Açores”, havendo alguns dados “muito relevantes”, salientou Vasco Cordeiro, falando na “diversificação de mercados”, dado que “o turismo nacional que em tempos já representou 50 e 60% do turismo dos Açores, em 2013 representou cerca de 35%”, sendo que “o resto é turismo externo”.

Para Vasco Cordeiro, o importante é “continuarmos neste projeto de turismo sustentável, de crescimento diversificado do ponto de vista dos mercados, para que o turismo dos Açores possa sobreviver bem aos desafios com que vai sendo confrontado.”

 

São Jorge na BTL

No decorrer da BTL e como mencionado anteriormente, foram várias as apresentações de produtos regionais, entre os quais os produtos jorgenses, nomeadamente o queijo de São Jorge e o Atum de Santa Catarina.

Como se pôde constatar através da apresentação do destino Açores, São Jorge é uma ilha com “um grande potencial turístico”, como foi referido na apresentação por um membro da Associação Regional de Turismo.

Uma grande defensora desta promoção de produtos e atividades que São Jorge tem para oferecer nestes termos em que tem sido feita a divulgação é Janete Fonseca, Vereadora do Município das Velas e que também marcou presença na BTL.

“A ideia do Stand dos Açores é promover o destino Açores, ou seja, promover os produtos, tudo aquilo que nós temos para oferecer”, afirmou Janete Fonseca.

De acordo com a vereadora as imagens de vários destinos, várias ilhas, estavam “constantemente a passar”, “com tudo aquilo que se pode fazer, como percursos pedestres, observação de cetáceos, também tem os nossos bordados bem como a nossa gastronomia”.

Janete Fonseca salientou a importância dada ao queijo de São Jorge e ao atum de Santa Catarina aquando da apresentação dos produtos regionais, classificando estes dois produtos como “ex-líbris gastronómicos da ilha e da região”.

“O turismo de natureza e a prática de caminhadas está espelhada, porque são dos pacotes que nós podemos oferecer”, realçou a vereadora do Município, dizendo que “existem folhetos promocionais para percursos pedestres”, que dizem em todas as ilhas quais os trilhos que se podem fazer em particular na ilha de São Jorge.”

“A ideia de promover o destino em si”, os pacotes disponíveis e existentes, “foi uma aposta que foi decidida ser feita e em vez de promover ilha a ilha, podemos promover os Açores em geral”, sendo uma oferta mais destinada a um determinado público.

Janete Fonseca deu o exemplo de um público que gosta de praticar um determinado desporto, assim é lhe dada a possibilidade de ver em que ilhas é que se realiza a prática desse desporto.

Ao folhearmos os livros promocionais do destino Açores que hoje em dia se preocupam em divulgar as atividades turísticas que a região tem para oferecer, podemos encontrar na ilha de São Jorge atividades ligadas ao mergulho, aos passeios pedestres, ao geoturismo, à pesca desportiva, a atividades mais radicais como a vela, o surf e o bodyboard, o canyoning ou os passeios de bicicleta e BTT.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top