DestaquePolitica

CDS Açores propõe programa de intercâmbio universitário para reforçar coesão entre o Continente e as Regiões Autónomas

O Presidente do CDS Açores, Artur Lima, anunciou, em conferência de imprensa promovida na passada semana na sede regional do partido na Ilha Terceira, uma proposta para a criação de um programa de intercâmbio entre estudantes de ensino superior do Continente, dos Açores e da Madeira.

Artur Lima começou por alertar: “Os Açores são a fronteira atlântica de Portugal. Os Açores dão a dimensão atlântica a Portugal. No entanto, nos tempos de hoje – em que há uma panóplia de meios de comunicação social, de multimédia, de redes sociais – o desconhecimento da realidade açoriana continua a ser preocupante. Há quem ainda se refira a Portugal como sendo apenas o Continente. Esquecem-se das Regiões Autónomas. Ignoram que é o Arquipélago dos Açores que dá o maior contributo para a zona económica exclusiva. Muita gente desconhece que, de Santa Maria ao Corvo, vão 600 quilómetros.”

Artur Lima considera que “É preciso que se comece a pôr os Açores no mapa e no roteiro de Portugal. E por isso o CDS dá mais um contributo nesse sentido. O contributo que o CDS dá é a criação de um programa do tipo Erasmus para as Regiões Autónomas, que permita o intercâmbio entre estudantes dos Açores, do Continente e do Arquipélago da Madeira. Um programa que deve ser financiado pelo Governo Regional e pelo Governo da República, da responsabilidade de ambos.”

Perante uma audiência maioritariamente composta por membros da Juventude Popular, o Presidente do CDS Açores realçou a importância desta medida para os jovens: “Através deste programa, pode começar-se, nas camadas estudantis, a promover os Açores, a transmitir a nossa realidade arquipelágica, a realidade das nossas gentes e a nossa cultura. E, sobretudo, que os estudantes fiquem com a noção do que é um arquipélago, porque também muita gente pensa que os Açores são apenas São Miguel, Terceira e Horta, que é o que ouvem falar das ex-capitais de distrito. E também terem a noção que, dentro da ultraperiferia, existe a ultraperiferia extrema, como é o caso das Flores e do Corvo, que são ilhas mais isoladas que as outras”.

Quanto aos moldes que constituirão o programa, Artur Lima propõe que o valor da bolsa a atribuir seja equivalente à bolsa máxima que um estudante recebe pelos serviços sociais. “Será, naturalmente, uma questão a negociar com o Governo”, acrescenta. “O programa tem de ser absolutamente financiado, senão ninguém vem. Relativamente ao alojamento, poder-se-á replicar o modelo atualmente utilizado para o programa Erasmus, que é o de reservar vagas nas residências universitárias para os estudantes abrangidos e permitir que utilizem as respostas sociais e as estruturas de serviços existentes, como a cantina universitária”.

O líder centrista sublinha que “Esta proposta tem como principal finalidade o reforço da coesão social e territorial entre todos os portugueses, quer do Continente, quer dos Açores, quer da Madeira.”

Artur Lima concluiu, fazendo lembrar “que os estudantes açorianos, que entraram este ano no Ensino Superior, estão a receber – fruto do entendimento entre o Grupo Parlamentar do CDS e o Governo Regional – um prémio de mérito de 500€, o que é um reconhecimento pelo seu esforço.” Este é, pois, mais um contributo do CDS Açores para o desenvolvimento da Região, entre tantos que já existem.

GI CDS-PP Açores/RL Açores

Comment here