Ultimas
Home / Destaque / CDS-PP acusa Governo de discriminar produtores de leite de São Jorge por não criar comissão técnica de acompanhamento para a classificação do leite (c/áudio e vídeo)
CDS-PP acusa Governo de discriminar produtores de leite de São Jorge por não criar comissão técnica de acompanhamento para a classificação do leite (c/áudio e vídeo)

CDS-PP acusa Governo de discriminar produtores de leite de São Jorge por não criar comissão técnica de acompanhamento para a classificação do leite (c/áudio e vídeo)

 

A deputada do CDS e o deputado do PS eleitos por São Jorge protagonizaram hoje uma discussão acesa no parlamento regional. Em causa estava um voto de protesto apresentado pelo CDS-PP, onde a deputada Catarina Cabeceiras considerou que o Governo está a discriminar produtores de leite de São Jorge, porque não criou uma comissão técnica de acompanhamento para a classificação do leite.

No protesto em causa, Catarina Cabeceiras lamentou que o Governo tenha criado apenas estas comissões técnicas nas ilhas de São Miguel e Terceira, promovendo com isso situações “altamente discriminatórias”.

A deputada do CDS fez ainda questão de relembrar que hoje o leite de São Jorge é considerado um dos melhores da Europa, contribuindo para o queijo de excelência que é produzido na ilha.

Ora o Grupo Parlamentar do PS, que chumbou o voto de protesto, considerou pelo deputado André Rodrigues que a comissão técnica de acompanhamento da classificação de leite de São Jorge ainda não foi criada na ilha, porque os parceiros e agentes do setor nunca o solicitaram.

O deputado socialista eleito por São Jorge disse ainda que só em novembro de 2016 é que a Federação Agrícola solicitou a criação dessa comissão na ilha, acrescentando ainda que os socialistas são a favor da criação da comissão técnica de acompanhamento para a classificação do leite na ilha de São Jorge.

André Rodrigues acusou ainda o CDS-PP de outras incoerências no seu voto, nomeadamente nas tabelas de classificação.

Declarações que a deputada do CDS considerou lamentáveis, acusando o PS de colocar os seus interesses acima dos interesses dos produtores de leite de São Jorge e dando mesmo um exemplo concreto quanto a uma penalização sofrida por um produtor jorgense.

Catarina Cabeceiras disse ainda não considerar que os produtores de São Jorge sejam “mais fraudulentos que os produtores de São Miguel ou da Terceira para terem essa benesse, por exemplo”, destacando ainda o esforço que tem sido feito pelos produtores de São Jorge na produção daquele que é considerado um dos melhores leites da Europa.

Na legislação regional vigente menciona-se que “para os casos em que o índice crioscópico e o extrato seco de gordura forem inferiores ao leite padrão, cabe à Comissão Técnica prever uma penalização”, para além de que é esta comissão que dá a conhecer aos serviços que procedem à classificação do leite (SERCLA) os parâmetros e respetiva pontuação, assim como todas as eventuais alterações existentes no que respeita aos parâmetros de classificação do leite”, como explicou a parlamentar jorgense.

Por seu turno, Paulo Estêvão, do PPM, classificou a intervenção de André Rodrigues como “incompreensível” e questionou mesmo “se o leite de São Jorge é o melhor da Europa porque é que não é o mais bem pago”?

O voto de protesto foi chumbado com os votos contra do PS, tendo as restantes bacandas parlamentares votado favoravelmente ao lado do CDS-PP.

Veja aqui o vídeo da apresentação do voto de protesto em causa e respetivo debate: https://video.alra.pt/Asset/Details/94c8c219-fc35-40d7-8b36-7ec39381fa44

 

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top