Home / Destaque / Celebrou-se este domingo, 25 de novembro, o Dia da Padroeira Santa Catarina – Dia Maior do Concelho da Calheta (c/áudio)
Celebrou-se este domingo, 25 de novembro, o Dia da Padroeira Santa Catarina – Dia Maior do Concelho da Calheta (c/áudio)

Celebrou-se este domingo, 25 de novembro, o Dia da Padroeira Santa Catarina – Dia Maior do Concelho da Calheta (c/áudio)

Assinalou-se este domingo, dia 25 de novembro, o dia em honra da Padroeira Santa Catarina, Dia Maior do Concelho da Calheta. Em dia de feriado municipal a festa começou bem cedo com a alvorada pela Sociedade Filarmónica Estímulo, em aniversário neste dia.

Também ao longo da manhã, colaboradores do Município não tiveram mãos a medir para o enfeitar das ruas com a realização dos tradicionais tapetes para a Procissão em Honra da Padroeira Santa Catarina.

Iniciando a parte religiosa da festa, a missa decorreu na Igreja Matriz da Vila da Calheta contando com uma grande afluência e sendo ainda abrilhantada com um Grupo Coral composto por vários elementos de grupos de vários pontos da ilha que em dia de Santa Catarina vêm até à Calheta prestar a sua homenagem e ajudar nos cânticos à Padroeira.

Destaque ainda no final da missa para as tradicionais arrematações em que não há lugar ao descanso e onde as ofertas à Padroeira são muitas.

Depois das Bandas Filarmónicas do Concelho presentes nesta celebração cumprimentarem o Município da Calheta, a procissão saiu à rua com o tempo a ajudar, percorrendo as ruas principais da Vila da Calheta.

A imagem da Padroeira seguiu sempre com a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários da Calheta que estão encarregues ano após ano de levar o andor de Santa Catarina.

Ora, e em dia de Feriado Municipal, o presidente da autarquia aproveitou para deixar uma mensagem aos calhetenses.

Décio Pereira aproveitou ainda para deixar um agradecimento a todos quantos colaboraram na organização desta festa.

Uma festa que tem vindo a evoluir de acordo com a população, tal como disse em entrevista à RL Açores, José Bettencourt, responsável pelo Grupo Coral da Calheta e há muito ligado a estas festividades.

Desta festa fazem parte também as tradicionais sopas do Espírito Santo. Mal acaba a procissão, as filarmónicas cumprimentam a Casa do Espirito Santo na Calheta e as sopas começam a sair para a mesa.

Este ano a Casa do Espírito Santo voltou a encher por mais do que uma vez para servir as tradicionais sopas do Espírito Santo, a Carne Assada e o Arroz Doce a todos aqueles que vieram celebrar a Padroeira Santa Catarina.

 

 

 

Liliana Andrade/RL Açores

Fotografias: ©Mark Marques|Info-Fajãs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top