Home / Destaque / Centro de Processamento de Resíduos de S.Jorge já funciona mas ainda não é feita recolha seletiva do lixo na ilha (c/áudio)
Centro de Processamento de Resíduos de S.Jorge já funciona mas ainda não é feita recolha seletiva do lixo na ilha (c/áudio)

Centro de Processamento de Resíduos de S.Jorge já funciona mas ainda não é feita recolha seletiva do lixo na ilha (c/áudio)

O Centro de Processamento de Resíduos da Ilha de São Jorge já está a funcionar há alguns meses, no entanto ainda não recebe o lixo separado.

A Recolha seletiva é algo que compete aos municípios que ainda não têm os meios necessários para essa função.

O Diretor Regional do Ambiente esteve esta terça-feira de visita ao Centro de Processamento de São Jorge e afirmou acreditar que essa situação irá mudar brevemente, deixando uma palavra de confiança às autarquias.

“Estou em crer que os municípios de São Jorge em articulação com o concessionário e também com o nosso apoio não deixarão de desencadear muito em breve essas mudanças na gestão dos resíduos na ilha”, frisou.

Hernâni Jorge salientou ainda que já foram dados apoios aos municípios nesse sentido, uma vez que, como adiantou, “quer o município das Velas, em 2013, quer o município da Calheta, em 2014, foram apoiados pela Direção Regional do Ambiente com vista à implementação de campanhas de sensibilização para a separação dos resíduos e, consequentemente, para em função disso e na sequência disso mesmo despoletarem e incrementarem nas respetivas áreas de intervenção sistemas de separação e recolha seletiva dos resíduos”.

Para o Diretor Regional é fundamental que a ilha de São Jorge avance nesse sentido, destacando também a importância das ações de sensibilização.

“Essa é uma questão que nos preocupa, que temos vindo a acompanhar conjuntamente com os municípios e com o concessionário do processamento de resíduos”, sendo “fundamental que a ilha de São Jorge dê esse salto, quer na disponibilização de ecopontos para a população poder, efetivamente, colocar o resultado da separação e, necessariamente, as ações de sensibilização que devem ocorrer para esse efeito junto da população”.

Hernâni Jorge reuniu esta terça-feira com a Sociedade Ponto Verde e com a gerência da Equiambi, a empresa responsável pela gestão do Centro de Processamento de Resíduos de São Jorge.

LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top