Centros de Processamento de Resíduos criaram mais de 100 postos de trabalho em várias ilhas, anuncia Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo anunciou esta segunda-feira, em Vila do Porto, que os Centros de Processamento de Resíduos construídos em várias ilhas dos Açores, num investimento de cerca de 38 milhões de euros, permitiram criar mais de uma centena de postos de trabalho, dando expressão prática ao contributo da chamada ‘economia verde’ para a criação de emprego na Região.

“Este é um dos aspetos que merece maior destaque, pois os Centros de Processamento de Resíduos do Corvo, das Flores, do Pico, do Faial, de São Jorge, da Graciosa e de Santa Maria geraram já mais de uma centena de novos postos de trabalho nestas ilhas”, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava na inauguração do Centro de Processamento de Resíduos de Santa Maria, um investimento de cerca de cinco milhões de euros, que conclui uma das “maiores transformações estruturais a que os Açores assistiram” nos últimos tempos.

Segundo disse, estes centros constituem, assim, um investimento estratégico para garantir a sustentabilidade ambiental da Região, que inclui também um trabalho que tem sido desenvolvido ao nível da prevenção.

“Os dados dos últimos anos evidenciam uma tendência de redução da produção de resíduos, tendo a Região gerado, em 2015, menos cerca de 7.350 toneladas de resíduos urbanos do que em 2013, o que representa uma redução superior a 5%”, adiantou o Presidente do Governo.

De acordo com Vasco Cordeiro, por outro lado, 31% dos resíduos urbanos produzidos em 2015 foram objeto de valorização, o que constitui um aumento significativo comparativamente aos 13% registados de 2012, com a consequente diminuição da deposição em aterro.

No primeiro dia da visita estatutária a Santa Maria, o Presidente do Governo salientou que este novo centro constitui mais um passo importante na implementação de uma reforma estrutural de enorme alcance que promove a coesão territorial, na medida em que coloca todas as ilhas com acesso a este tipo de serviços.

O Centro de Processamento de Resíduos de Santa Maria está dotado de várias valências, designadamente um Ecocentro, onde são depositados seletivamente os resíduos recolhidos na ilha e onde também serão triados os resíduos valorizáveis que se encontram nos resíduos indiferenciados, um Centro de Valorização Orgânica por Compostagem, para a transformação dos resíduos orgânicos em composto, passando a constituir um recurso ao serviço da agricultura e da jardinagem, reduzindo a necessidade de importação de composto e de fertilizantes, e uma Estação de Transferência, com vista ao encaminhamento dos resíduos não recicláveis para destino final adequado.

O Centro de Processamento de Resíduos de Santa Maria permitiu criar 12 postos de trabalho permanentes, a que se somarão mais quatro em breve, adiantou Vasco Cordeiro, ao sublinhar ainda que o Governo dos Açores tem vindo, também, a executar a selagem de aterros e lixeiras, num investimento total que rondará os seis milhões de euros e que visa a requalificação e regeneração dos solos e da paisagem.

“Estão já concluídas as empreitadas nas ilhas das Flores e da Graciosa, decorrem as obras no Corvo e em Santa Maria e estão em fase de adjudicação as referentes às ilhas de São Jorge e do Faial, cujas obras, prevemos, serão iniciadas ainda este ano”, afirmou.

Na ocasião, o Presidente do Governo destacou também a necessidade de, nesta área, estabelecer parcerias, nomeadamente com as autarquias, para que seja aproveitado todo o potencial destes centros de processamento de resíduos.

“Exorto o Município de Vila do Porto a promover uma recolha seletiva generalizada e eficaz, desencadeando processos de sensibilização e informação dos cidadãos”, disse Vasco Cordeiro, salientando que, para esse efeito, Governo dos Açores já contratualizou com o Município um apoio financeiro no valor de 25 mil euros.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta