Home / Destaque / Comissão de Atribuição de Bolsas de Estudo gera polémica na Assembleia Municipal das Velas (c/áudio)
Comissão de Atribuição de Bolsas de Estudo gera polémica na Assembleia Municipal das Velas (c/áudio)

Comissão de Atribuição de Bolsas de Estudo gera polémica na Assembleia Municipal das Velas (c/áudio)

A Assembleia Municipal das Velas reuniu esta quarta-feira em sessão ordinária. Uma reunião que se prolongou pela noite dentro, terminando já pela uma da madrugada depois de ter começado pelas 19h30 e que se revestiu de uma grande polémica relativamente à constituição da Comissão de Atribuição das Bolsas de Estudo, com o presidente da Assembleia Municipal, João Estrela Maciel, a assumir um erro.

Ora, em causa está o facto de o PSD não ter sido incluído na composição da dita Comissão. Um erro inicialmente apontado pelo Grupo Municipal do PS que também assumiu a sua quota-parte de responsabilidade, acusando, porém, a comissão de estar a funcionar “ilegalmente”, tal como afirmou o deputado municipal Hélder Teixeira.

Também a Representação Municipal da CDU assumiu o erro, através do seu único deputado, António Machado, considerando que ninguém pode nem quer colocar em causa a atribuição das bolsas de estudo.

Já o PSD, pela deputada municipal social-democrata Ana Paula Silva, explicou como surgiu toda esta alegada confusão, reiterando “nunca” ter dito que “não queria fazer parte da Comissão”.

Ora, o presidente da Câmara Municipal das Velas, Luís Silveira, frisou que se de facto a Assembleia tinha cometido um erro teria de o assumir, considerando que realmente a constituição da Comissão em causa está errada, mas adiantando igualmente que possíveis alterações poderão gerar problemas maiores.

Depois de tomada a decisão de que serão indicados os nomes dos representantes do PSD para a Comissão de Atribuição das Bolsas de Estudo, foi a vez de o deputado municipal do PSD Vasco Pinto falar em “valores ridículos”, no que diz respeito aos montantes atribuídos nas bolsas de estudo, apontando um valor anual atribuído no âmbito das Bolsas pouco superior a 180 Euros.

Valores, esses, que dizem então respeito ao quinto escalão de atribuição de Bolsa de Estudo, tal como foi explicado posteriormente por membros da Assembleia Municipal.

Nas mais de cinco horas que durou a reunião da Assembleia Municipal também a composição da Ata da Assembleia Municipal de dezembro gerou polémica, com os grupos municipais do PS, PSD e a Representação da CDU a fazerem vários reparos, devido a alegados erros cometidos pela mesa da Assembleia que é presidida pelo CDS-PP.

Liliana Andrade/RL Açores

Fotografia: ©Mark Marques | Info-Fajãs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top