Comissão Europeia deve ter papel mais ativo na promoção da diversidade turística da Europa

O Presidente do Governo dos Açores defendeu hoje que a Comissão Europeia deve assumir um papel mais ativo na promoção da diversidade dos destinos turísticos europeus, no sentido de complementar os esforços desenvolvidos por entidades públicas, operadores privados e agentes económicos regionais e locais.

“Este é um setor onde, claramente, a uniformização e a padronização são estratégias inimigas da concretização de resultados positivos em benefício das Regiões”, afirmou Vasco Cordeiro, que falava na abertura do seminário ‘Para Lá da Época Alta – Promover o Turismo Sustentável ao Longo de Todo o Ano’, realizado no âmbito da reunião da Comissão dos Recursos Naturais do Comité das Regiões.

Segundo disse, o Governo dos Açores vê com satisfação a atenção que tem sido prestada, ao nível da União Europeia, às matérias relacionadas com este setor e, em particular, ao turismo costeiro e marítimo, materializada na estratégia que apresentou em fevereiro deste ano.

No entanto, segundo Vasco Cordeiro, para que estes objetivos de promoção do crescimento e do emprego possam ter resultados concretos, é necessária uma maior articulação das políticas comunitárias dos transportes e da conetividade, da formação profissional e dos recursos humanos, assim como a possibilidade de financiar investimentos estruturantes para a promoção de destinos turísticos europeus ou para a acessibilidade a estes destinos.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo assegurou ainda que os Açores responderão “sempre presente” quando se tratar de encontrar respostas para os desafios da sustentabilidade turística e da sazonalidade.

“Sabemos que o conceito ‘sustentável’ está relacionado com uma extensa panóplia de soluções possíveis para satisfazer os anseios de quem nos visita, mas devemos fazê-lo tendo a atenção de nunca subjugar aos interesses económicos imediatos a qualidade e a preservação ambiental e paisagística”, afirmou Vasco Cordeiro.

Na sessão de abertura deste seminário internacional, o Presidente do Governo garantiu, por outro lado, que Executivo está a trabalhar para que os Açores sejam um Destino de Excelência, rentabilizando pontos fortes como a relação com o Mar, a qualidade do ambiente, uma arquitetura urbana valorizada e protegida, uma gastronomia rica e variada com produtos diferenciadores, a que se junta o elevado nível de segurança em todas as ilhas.

“Sabemos que são muito elevados os níveis de competitividade que enfrentamos, mas acreditamos que, com uma aposta contínua em maior notoriedade, destacando aquilo é único, atingiremos um patamar de grande atratividade para um público próprio que procura exatamente esta convivência entre a natureza e o homem, numa simbiose perfeita de entendimento ambientalmente responsável”, afirmou.

Este seminário concluiu os trabalhos da 20.ª reunião da Comissão de Recursos Naturais do Comité das Regiões, que se realizou, nos últimos dois dias, nos Açores, na sequência de um convite formalizado pelo Presidente do Governo.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta