Home / Destaque / Continuam desaparecidos os dois tripulantes da embarcação que incendiou ao largo da Fajã de Santo Cristo (c/áudio)
Continuam desaparecidos os dois tripulantes da embarcação que incendiou ao largo da Fajã de Santo Cristo (c/áudio)

Continuam desaparecidos os dois tripulantes da embarcação que incendiou ao largo da Fajã de Santo Cristo (c/áudio)

Continuam as buscas para encontrar os dois tripulantes desaparecidos no mar após um incêndio que deflagrou numa traineira ao lago da Fajã de Santo Cristo em São Jorge.

O Incidente ocorreu na madrugada de domingo para segunda-feira, por volta das 4h da manhã.

A bordo seguiam três tripulantes, um deles conseguiu chegar a terra após ter passado mais de 15 horas no mar, tendo sido ele a dar o alerta.

Nas buscas têm sido empenhados ao longo de todo o dia diversos meios, inclusive um avião da Força Aérea e um Navio Patrulha Oceânico.

O Farol do Topo tem sido ao longo deste dia o centro de operação de buscas pelos dois homens que continuam desaparecidos após um incêndio que deflagrou numa embarcação. O incidente ocorreu ao largo da Fajã de Santo Cisto, após, ao que tudo indica, de um incêndio na casa das máquinas da traineira “Rabugento”, com registo em São Mateus da Terceira.

As buscas iniciaram-se na noite de segunda-feira quando um dos náufragos, depois de ter estado mais de 15 horas no mar, conseguiu chegar a terra, precisamente à zona do Topo, e dar o alerta.

Ao longo do dia de hoje estão a ser empenhados vários meios de busca e salvamento.

O Capitão do Porto da Horta explicou ainda como foi programado o plano de busca e salvamento destas duas pessoas desaparecidas.

De acordo com Rafael da Silva, à medida que o tempo vai passando as áreas de busca vão sendo estendidas mais para leste, podendo chegar à ponta da ilha do Pico.

Questionado sobre o porquê de os tripulantes não terem dado o alerta na altura que o incêndio deflagrou, o Capitão do Porto da Horta diz que tudo será apuado em sede de inquérito.

As buscas decorrem agora também ao longo da orla costeira, enquanto o estado do tempo assim o permitir.

De salientar que o tripulante que conseguiu nadar até terra e dar o alerta tem 37 anos, já os dois homens que continuam desaparecidos têm 26 e 54 anos de idade.

 

 

 

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top