Crise sísmica em São Jorge – Proteção Civil dos Açores prepara medidas preventivas para crise sismovulcânica em São Jorge

A Proteção Civil dos Açores “está a preparar medidas preventivas que possam ser adotadas num possível cenário de um sismo de maior magnitude ou de uma possível erupção” em São Jorge, resultante da crise sismovulcânica.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que está a preparar medidas preventivas que possam ser adotadas num possível cenário de um sismo de maior magnitude ou de uma possível erupção, resultante da crise sismovulcânica que está a ser registada, desde do dia 19 de março, na ilha de São Jorge”, lê-se num comunicado enviado às redações.

De acordo com a Proteção Civil, as medidas estão a ser delineadas em articulação com as autarquias e agentes com responsabilidade na área de socorro às populações, revelando que “já se encontra na ilha de São Jorge um técnico do SRPCBA para reunir com os municípios e prestar apoio” e “está a ser operacionalizado o envio de equipamento de suporte para reforçar a capacidade de resposta da ilha em caso de necessidade”.

“Esta preparação está a ser realizada sob a coordenação do SRPCBA, através de contactos com as Câmaras Municipais de Velas e Calheta, Serviços Municipais de Proteção Civil, Corpos de Bombeiros de Velas e Calheta, assim como com outros agentes de Proteção Civil e entidades com responsabilidade nesta área que possam contribuir para o socorro às populações em caso de necessidade”, acrescenta a Proteção Civil.

De acordo com a informação avançada pelo Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), “todos os sismos até agora registados na ilha de São Jorge são de origem tectónica.

“O facto de a crise sísmica se situar no denominado Sistema Vulcânico Fissural das Manadas leva a que se passe a designar por crise sismovulcânica, devendo ser considerados todos os cenários, incluindo um sismo de maior magnitude ou uma possível erupção””, lê-se na nota emitida, lembrando que os municípios de Velas e de Calheta ativaram segunda-feira os seus planos municipais de emergência de proteção civil.

O SRPCBA apela à população que “mantenha a calma, esteja atenta e siga as informações e recomendações difundidas pelas autoridades, não contribuindo para a divulgação de boatos”.

Esta terça-feira, o presidente do CIVISA, Rui Marques, disse que a atividade sísmica em São Jorge continua “muito acima” dos valores de referência.

“Continuamos com uma sismicidade claramente muito acima daquilo que é o normal para este sistema vulcânico fissural. Já foram registados, desde sábado, aproximadamente 1.800 eventos e destes já foram sentidos 94. Todos os sismos registados na rede do CIVISA são de origem tectónica, até ao momento”, explicou.

Segundo o investigador, o facto de a crise “se situar no denominado sistema vulcânico fissural das Manadas leva a que se passe a designar por crise sismovulcânica”.

 

 

 

 

SRPCBA/RL Açores

Deixe uma resposta