Defende Artur Lima: Governo tem que melhorar promoção turística e redefinir prioridades

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores, Artur Lima, defendeu, este sábado, que o Governo Regional “tem a obrigação” de apoiar melhor as unidades hoteleiras e, em especial, as unidades em espaço rural, nomeadamente promovendo “pacotes” de viagens que facilitem a deslocação de turistas a todas as ilhas e potenciando o turismo interno e as tarifas inter-jovens.

No arranque das IV Jornadas Parlamentares da presente Legislatura, subordinadas à temática “Turismo: o que falta fazer!”, e após um atraso de cerca de três horas na chegada à ilha de São Jorge, devido às condições climatéricas adversas, Artur Lima elogiou os investimentos de iniciativa privada na área do turismo em espaço rural, alegando que “esta deve ser a aposta das entidades públicas”.

Após uma visita ao empreendimento turístico em espaço rural “A Casa da Ermida”, na zona da Ribeira do Nabo, nas Velas, o Líder Parlamentar popular foi categórico: “Este é um investimento no turismo sustentável, com qualidade e preocupação ambiental e muita qualidade de construção, como se deve exigir nos Açores. É este tipo de turismo que deve ser apoiado, permitindo este tipo de investimentos nas nossas freguesias, criando empregos nas nossas freguesias, protegendo o ambiente, mostrando as nossas paisagens. E é isso que nós queremos significar”.

Porém, acrescentou, “temos pena que o Governo Regional não apoie convenientemente este tipo de turismo”, o que, na sua opinião, “tem que passar por trazer mais turistas, em especial às ilhas mais pequenas”.

Para tal, advogou, “é preciso criar condições para a melhoria das acessibilidades, para que possam vir mais visitantes a São Jorge e às ilhas mais pequenas, promovendo o turismo interno, promovendo e melhorando as condições das tarifas do cartão inter-jovens (que andam esquecidas e mal divulgadas)”. Tudo isto, disse, “trazia grande movimento a estas unidades e as estas ilhas que são excepcionais em termos de qualidade e protecção do ambiente”.

Mais uma vez, Artur Lima insistiu na necessidade das entidades públicas competentes “definirem e redireccionarem prioridades”, apontando deficiências às “milionárias” campanhas promocionais: “O Governo Regional em vez de andar a esbanjar noutros investimentos tem que melhorar a promoção do destino Açores, porque não há uma promoção devida do nosso potencial turístico. Se fizesse uma promoção direccionado do turismo nós teríamos, com certeza, mais visitantes, mais gente e melhor economia, neste caso em São Jorge”.

RL-CDS-PP 

Deixe uma resposta