Home / Açores / Dificuldades nos centros de processamento de resíduos da Graciosa e São Jorge estão a ser resolvidas e normalizadas, assegura Berto Messias
Dificuldades nos centros de processamento de resíduos da Graciosa e São Jorge estão a ser resolvidas e normalizadas, assegura Berto Messias

Dificuldades nos centros de processamento de resíduos da Graciosa e São Jorge estão a ser resolvidas e normalizadas, assegura Berto Messias

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares salientou esta quarta-feira, na Horta, o esforço que o Governo dos Açores está a desenvolver para resolver e normalizar algumas dificuldades surgidas no âmbito do processamento de resíduos, particularmente nas ilhas de São Jorge e da Graciosa.

Berto Messias, que falava na Assembleia Legislativa, no debate relativo a uma declaração política do PSD, destacou “o trabalho e o investimento inquestionável que o Governo dos Açores tem feito na transformação da rede de centros de processamento de resíduos na Região”, que considerou ser “um ativo muito relevante para aquilo que queremos que sejam os Açores, enquanto destino sustentável e enquanto região com grande preocupação ambiental, não só para quem a visita, mas para os residentes”.

O Secretário Regional admitiu que terão surgido alguns problemas nos centros de processamento de resíduos, sobretudo da Graciosa e de São Jorge, garantindo, no entanto, que “estão a ser resolvidos e normalizados”.

“A operação dos centros de processamento de resíduos teve momentos em que não correu bem ou não correu como gostaríamos que tivesse corrido”, afirmou, lembrando que, “quem tem a obrigação, de acordo com aquilo que estava definido no caderno de encargos, de explorar esses centros de processamento de resíduos não cumpriu, na devida altura, com as suas responsabilidades”.

O Secretário Regional sublinhou que, quando começaram a surgir as primeiras questões, o Governo dos Açores “agiu de imediato, fazendo as fiscalizações que tinha de fazer”, acrescentando que, no caso concreto de São Jorge e da Graciosa, estão a ser feitos atualmente “controlos e monitorizações semanais para avaliar estas questões”.

Berto Messias frisou que a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, “esteve muito recentemente na Graciosa, presencialmente, a fazer diligências sobre o assunto”.

O Secretário Regional salientou também a “importância do envolvimento de todas as entidades, seja quem produz resíduos, o Governo dos Açores e também as autarquias, que, como se sabe, têm especiais responsabilidades no processamento de resíduos”.

“Atualmente, as taxas de processamento de resíduos estão estabilizadas, com a Graciosa e São Jorge a apresentarem taxas de valorização de resíduos acima dos 80%. São mesmo as ilhas que lideram as taxas regionais atualmente”, afirmou Berto Messias.

 

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top