Home / Açores / Diploma que elimina subjetividade no recrutamento da Administração Pública Regional publicado em Diário da República
Diploma que elimina subjetividade no recrutamento da Administração Pública Regional publicado em Diário da República

Diploma que elimina subjetividade no recrutamento da Administração Pública Regional publicado em Diário da República

A entrevista, enquanto fator de ponderação nos novos concursos de recrutamento para a administração pública, é eliminada a partir de hoje, na sequência da publicação, esta segunda-feira, em Diário da República, das alterações propostas pelo Governo dos Açores e aprovadas pela Assembleia Legislativa, com o objetivo de eliminar a subjetividade nos processos de seleção.

O Vice-Presidente salientou que a entrada em vigor deste diploma “anula a subjetividade no recrutamento” na função pública e assegura “total transparência do processo”, numa iniciativa do Governo dos Açores que é “inédita a nível nacional”.

Sérgio Ávila realçou que passam a ser dois os métodos de avaliação, ou seja, “a prova de conhecimentos, com um peso de 70% de ponderação, e a avaliação curricular, com um peso de 30%”.

De acordo com a nova legislação, “para constituição de vínculos de emprego público por tempo indeterminado, a termo ou nomeação transitória, os métodos de seleção obrigatórios são, exclusivamente, a prova de conhecimentos e a avaliação curricular”.

O titular da pasta das Finanças e Administração Pública destacou ainda que, com a publicação do diploma aprovado no Parlamento açoriano, “a prova de conhecimentos a realizar no âmbito do procedimento concursal, quando assuma a forma escrita, é efetuada após o sorteio, realizado na presença dos candidatos, de três propostas fechadas apresentadas em envelope branco e opaco”.

“A nossa intenção é que não haja qualquer metodologia subjetiva nos concursos da Administração Pública Regional”, frisou Sérgio Ávila.

A legislação publicada é a segunda alteração ao Decreto Legislativo Regional n.º 26/2008/A, de 24 de julho, alterado e republicado pelo DLR n.º 17/2009/A, de 14 de outubro, que procede à harmonização, na administração pública da Região Autónoma dos Açores, dos regimes de vinculação, de carreiras e de remunerações dos trabalhadores que exercem funções públicas.

Assim, adapta e aperfeiçoa o regime de recrutamento na Região, tendo em conta as alterações entretanto introduzidas à Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas a nível nacional e as caraterísticas próprias da estrutura organizativa da Administração Pública dos Açores, designadamente os quadros regionais de ilha, o regime de mobilidade profissional e a Bolsa de Emprego Público (BEP-AÇORES).

 

 

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top