Home / Destaque / Diretores das Reservas da Biosfera dos Açores, Madeira e Canárias reuniram em São Jorge para analisar projeto que poderá trazer mais-valias às ilhas Reserva da Biosfera (c/áudio)
Diretores das Reservas da Biosfera dos Açores, Madeira e Canárias reuniram em São Jorge para analisar projeto que poderá trazer mais-valias às ilhas Reserva da Biosfera (c/áudio)

Diretores das Reservas da Biosfera dos Açores, Madeira e Canárias reuniram em São Jorge para analisar projeto que poderá trazer mais-valias às ilhas Reserva da Biosfera (c/áudio)

Diretores das Reservas da Biosfera das ilhas de São Jorge, Graciosa, Flores e Corvo e ainda da Madeira e de La Palma, nas Canárias, apresentaram, no âmbito das Jornadas Técnicas e Informativas sobre o projeto CDTECOTUR, a decorrer em São Jorge, iniciativas para cada uma das Reservas.

Iniciativas, estas, que poderão avançar com base no Projeto “Custódia do Território e Ecoturismo na Macaronésia”, projeto explicado à RL Açores por Emanuel Veríssimo, Diretor dos Serviços de Conservação da Natureza da Direção Regional do Ambiente.

Os projetos prevêem a realização de obras ou infraestruturas em zonas indicadas para Ecoturismo ou Turismo Cultural, podendo consistir, por exemplo, na reabilitação de miradouros ou antigas vigias da baleia ou na conservação de trilhos pedestres.

Cada Diretor das Reservas da Biosfera presentes apresentou as iniciativas que pretendem ver concretizadas nas suas ilhas através deste projeto. No caso de São Jorge, a mais recente Reserva da Biosfera dos Açores, Rui Sequeira, que é o Diretor da Reserva da Biosfera das Fajãs de São Jorge apresentou quatro intervenções em pontos de interesse turístico na Área da Paisagem Protegida das Fajãs do Norte, nomeadamente uma intervenção na Zona dos Arcos da Fajã da Ribeira d’Areia, na Zona da Furna do Poio, no troço do trilho pedestre Serra do Topo-Caldeira de Santo Cristo e ainda uma intervenção no Espaço da Cascata da Caldeira de Cima.

Emanuel Veríssimo, Diretor dos Serviços de Conservação da Natureza da Direção regional do Ambiente, evidenciou o potencial de São Jorge para este tipo de projeto, um potencial aliás já reconhecido pela UNESCO.

Ora, ao nível do financiamento este é um projeto que tem por base o Programa Operativo de Cooperação Territorial INTERREG.

A primeira edição destas jornadas tinha acontecido nas Canárias, sendo que nos Açores a Reserva da Biosfera das Fajãs de São Jorge foi a primeira a acolher as jornadas, estando previstas também ações nas outras ilhas que são também reserva da Biosfera.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top