Home / Cultura / Domingo de Aleluia continua a ser tradição na Vila das Velas (c/áudio)
Domingo de Aleluia continua a ser tradição na Vila das Velas (c/áudio)

Domingo de Aleluia continua a ser tradição na Vila das Velas (c/áudio)

Celebrou-se ontem, na Vila das Velas, o chamado Domingo de Aleluia, onde os quatro Impérios da Vila levantaram o pau de aleluia pelas 8h e durante toda a manhã serviram massa, queijo e vinho a todas as pessoas que quisessem entrar nos impérios. Desta forma está dado o arranque das Festividades do Espírito Santo.

Nem mesmo a chuva fez parar a tradição, eram 8h em ponto quando o foguete foi para o ar e os irmãos do Império do Bairro da Conceição levantaram o chamado pau de aleluia.

O sino tocou a chamar quantos quisessem aparecer para comer a tradicional massa sovada, o queijo e beber o vinho.

O Império do Bairro da Conceição prima por manter vivas algumas das tradições mais antigas, como o jogo do pião, como conta Luís Armindo Viegas, o presidente da Direção do Império.

Na Vila das Velas existem ainda mais 3 Impérios. O Império do Canto é o primeiro a entrar em festa com a realização do seu arraial pelo Sábado e Domingo de Espírito Santo, sendo que os fins-de-semana seguintes são também de festa com os arraiais do Império do Bairro da Conceição, no sábado e domingo da Trindade, do Império da Quinta Feira da Santíssima Trindade e por fim com o arraial do Império do Livramento.

No Livramento a tradição mantém-se tendo sofrido como em vários casos algumas alterações ao longo dos anos, sendo que antigamente este era o chamado Arraial dos Senhores.

Altino Melo, o presidente da Associação da Irmandade do Império do Livramento, explica como se trouxe o arraial do Jardim da República para a Avenida do Livramento.

Em todos os impérios é possível ver o interesse dos mais novos em manter a tradição, comprovam Luís Armindo Viegas e Altino Melo, respetivamente.

Este domingo de Páscoa ou Domingo de Aleluia é sempre festejado na Vila Velas com todos os impérios a abrirem portas e a oferecerem as iguarias mais tradicionais da época.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top