Duarte Freitas exige “mais competência” do governo regional e da SATA

O presidente do PSD/Açores exigiu “mais competência” do governo regional e da administração da SATA para acabar com o “estrangulamento” nas viagens aéreas inter-ilhas, alegando que têm sido incapazes de dar resposta ao maior fluxo de passageiros trazidos pelas “low-cost”.

“As pessoas já não fazem reservas para viajar. Fazem reservas para uma lista de espera. Isto não pode acontecer. O que se exige é que haja mais competência da tutela e da administração da SATA para que se acabe com este estrangulamento que existe na nossa Região”, afirmou Duarte Freitas, após uma reunião com a direção da Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que este “estrangulamento” nas ligações inter-ilhas “tem prejudicado toda a região e cada ilha por si” e lamentou a falta de capacidade de planeamento da companhia aérea regional, dado que “o Plano Estratégico da SATA até previa a dispensa de uma aeronave Q400 já este verão”.

“Tem havido reclamações de todas as ilhas por causa do serviço de transportes aéreos e marítimos de passageiros na nossa região”, referiu Duarte Freitas, que considerou que a SATA Air Açores tinha obrigação de estar mais bem preparada para responder ao já esperado aumento do afluxo de turistas ao arquipélago, resultante da implementação do novo modelo de transporte aéreo entre os Açores e o continente.

“Num momento em que depois de um grande esforço, para o qual o PSD/Açores empenhou os seus melhores valores no sentido de garantir esse novo caminho que temos nos transportes aéreos na nossa região, era crucial que, também a nível interno, a SATA Air Açores estivesse melhor preparada para responder ao maior afluxo de turistas”, considerou.

Para Duarte Freitas, impõe-se “responsabilizar politicamente o secretário regional do Turismo e Transportes, o presidente do governo regional e também a administração da SATA pela impreparação que revelaram para responder a este novo afluxo de passageiros que as companhias aéreas ‘low-cost’ vieram trazer aos Açores”.

GI PSD Açores/RL Açores

Deixe uma resposta