Home / Politica / Duarte Freitas garante “oposição ativa” (c/áudio)
Duarte Freitas garante “oposição ativa” (c/áudio)

Duarte Freitas garante “oposição ativa” (c/áudio)

O presidente do PSD/Açores garantiu que o partido vai fazer uma “oposição ativa” que denuncie o “despesismo” da governação socialista, combatendo as “políticas erradas que prejudicam os açorianos”.

“Fazer oposição não é combater pessoas ou governos. Fazer oposição é combater as políticas erradas que prejudicam os Açorianos. Os Açores precisam de uma oposição ativa que denuncie o despesismo da governação socialista”, disse Duarte Freitas, na sessão de encerramento do XXII Congresso do PSD/Açores.

O líder social-democrata salientou que os açorianos “têm o direito de conhecer” os exemplos de despesismo da governação e “saber como anda o governo regional a desperdiçar o dinheiro dos seus impostos”.

“Basta de olhar com indiferença para o batalhão de administradores, secretárias e assessores que enchem os gabinetes do governo e das empresas públicas regionais”, frisou.

Segundo Duarte Freitas, “esta clientela do Partido Socialista não tem utilidade e custa milhões aos açorianos que pagam impostos”.

“Por isso os açorianos esperam do PSD/Açores uma oposição ativa. Essa é a missão que vamos cumprir. Todos os dias. Com muito trabalho, engenho e dedicação”, assegurou.

Duarte Freitas referiu que levar a cabo uma “oposição ativa” é também “destapar o manto de publicidade enganosa que cobre o discurso do governo regional”.

“Apesar da visão cor-de-rosa do governo, a economia açoriana está estagnada há vários anos. Os números do Produto Interno Bruto mostram que Açores produzem hoje tanta riqueza como em 2008”, lembrou.

O presidente do PSD/Açores mostrou a preocupação do partido com a “instabilidade com que agricultores, pescadores, industriais e comerciantes se confrontam no dia a dia”.

“Nos Açores temos dois universos paralelos: num está o governo regional, especialista na criação de siglas e nomes pomposos para programas que pouco têm feito pela nossa economia; no outro estão as pessoas. 20 mil pessoas que querem trabalhar e não encontram emprego e 18 mil açorianos a socorrerem-se do Rendimento Social de Inserção”, afirmou.

O líder social-democrata disse que “realidade não mudou” nos Açores, apesar das eleições regionais.

“As eleições não mudam a realidade. Nem pagam dívidas. Nos Açores continuamos a ter empresas públicas que não pagam à Segurança Social. Qualquer privado seria punido com mão pesada caso não cumprisse com as suas obrigações. Mas o governo regional julga-se acima da lei”, recordou.

“Também por isso os açorianos contam com o PSD/Açores para ser uma oposição ativa”, considerou.

Duarte Freitas acrescentou que “o governo regional diz que tudo está bem, mas há organismos públicos que não pagam as contas da água ou da luz”.

GI PSD Açores/LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top