Duarte Freitas quer “libertar capacidade de iniciativa” dos açorianos

O líder do PSD/Açores afirmou hoje que pretende ser presidente do governo regional para “libertar a capacidade de iniciativa dos açorianos”, que está “mais que demonstrada” em várias partes do mundo.

“Quero ser presidente do governo não apenas para mudar um ciclo político. Temos um regime de 20 anos, mas mudar isso não basta. Queremos fazer uma política diferente. Temos de libertar a sociedade civil. Temos de libertar a capacidade de iniciativa dos açorianos, que está mais que demonstrada em muitos sítios do mundo”, afirmou Duarte Freitas, no 36º congresso nacional do PSD, que decorre em Espinho.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que o regime socialista de 20 anos na Região “faz do assistencialismo uma forma de governação e quer, muitas vezes, criar pobreza para se alimentar politicamente dessa pobreza”.

Duarte Freitas sublinhou que quer ser presidente do governo regional dos Açores porque “não se conforma” com o facto do arquipélago ter os “piores indicadores escolares do país”, nomeadamente as altas taxas de insucesso e abandono escolar, e elevados tempos de espera no Serviço Regional de Saúde.

“Não foi para isto que se construiu a Autonomia. Foi para servir melhor os açorianos. Não me conformo com a espera por uma intervenção cirúrgica de seis meses no continente e de três anos nos Açores. Não nos podemos conformar”, frisou.

O presidente do PSD/Açores referiu que pretende “fazer dos Açores uma terra melhor para viver e, em especial para as gerações mais jovens, construir uma nova esperança”.

“Temos hoje, também nos Açores, a geração mais qualificada de sempre. Mas nos Açores temos o maior desemprego jovem do país, o dobro da média da União Europeia. Quero ser presidente do governo para, com a ajuda de todos, mudar e construir uma vida feliz nos Açores”, afirmou.

Duarte Freitas apelou ainda à solidariedade nacional para “os enormes problemas no setor leiteiro dos Açores, que é o coração da economia dos Açores”.

O líder dos social-democratas lembrou ainda a ação do presidente do PSD nacional, Pedro Passos Coelho, na concretização de “uma das medidas mais importantes dos últimos 15 anos nos Açores, que foi a liberalização do espaço aéreo e a entrada das companhias ‘low-cost’” no arquipélago.

“Existe uma verdadeira revolução no turismo por via da abertura do espaço aéreo, decidida por Pedro Passos Coelho e combatida pelo governo socialista dos Açores, e que constitui uma enorme vitória dos açorianos”, salientou.

GI PSD Açores/RL Açores

Deixe uma resposta