Home / Destaque / Duarte Freitas quer “ligação permanente” entre ilhas do Triângulo
Duarte Freitas quer “ligação permanente” entre ilhas do Triângulo

Duarte Freitas quer “ligação permanente” entre ilhas do Triângulo

O candidato do PSD/Açores a presidente do governo anunciou hoje que vai implementar uma “ligação permanente” entre as ilhas do Faial, Pico e São Jorge, transformando o Triângulo num “espaço único” em termos económicos e sociais.

“Comigo presidente do governo vai-se cumprir o Triângulo: aumentando para o dobro a regularidade das viagens entre a Madalena e a Horta, e assegurando que entre as Velas e São Roque do Pico haverá ligações diárias regulares”, afirmou Duarte Freitas, em declarações aos jornalistas, após uma visita ao porto da Madalena, na ilha do Pico.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que o aumento da frequência das ligações marítimas entre a Horta e Madalena vai ser assegurado com o recurso a “um navio mais rápido e mais pequeno – com capacidade para 100 a 150 passageiros –, que funcione como uma ligação permanente” entre esses dois portos.

Simultaneamente, explicou Duarte Freitas, os navios que estão atualmente a operar vão manter-se funcionamento, “transportando viaturas e passageiros, podendo fazer uma ligação de manha e outra ao fim do dia”.

Em relação às ligações marítimas entre São Roque do Pico e Velas, o presidente do PSD/Açores referiu que “tem de ser concretizado o necessário investimento nas condições destes portos”, de modo que possa haver “um navio estacionado num dos portos, garantindo que durante todo o ano há duas ligações diárias e eventualmente mais no verão”.

“É assim que se cumpre o Triângulo. Eu, que tive responsabilidades como presidente da Associação de Município do Triângulo em 1996, espero 20 anos depois, como presidente do governo regional, cumprir finalmente o velho sonho de fazer do Triângulo uma realidade. É um dos grandes projetos que tenho”, afirmou Duarte Freitas.

O líder dos social-democratas açorianos lamentou ainda que, após terem sido gastos 22 milhões de euros no porto da Madalena pelo governo regional, se tenha “destruído a frente marítima e diminuído a operacionalidade do porto, pois no último inverno houve provavelmente mais cancelamentos que em dez anos”.

“Gastaram-se 22 milhões de euros e temos agora passagens mais caras e menos ligações. O principal responsável por esta situação chama-se Vasco Cordeiro, então secretário regional e atual presidente do governo”, sublinhou.

GI PSD Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top