Home / Açores / “Duplicação de voos para o Pico cumpre compromisso, mas trabalho não termina aqui”, garante Vasco Cordeiro
“Duplicação de voos para o Pico cumpre compromisso, mas trabalho não termina aqui”, garante Vasco Cordeiro

“Duplicação de voos para o Pico cumpre compromisso, mas trabalho não termina aqui”, garante Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo dos Açores afirmou que a duplicação do número de ligações aéreas semanais ao Pico representa o cumprimento de um compromisso do Executivo Regional no âmbito do novo modelo de acessibilidades à Região, mas isso não significa que o seu trabalho esteja concluído em relação a esta matéria.

“Necessitamos, agora, de fazer uma monitorização muito próxima da forma como este novo modelo de transporte aéreo estabilizará”, afirmou Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas no final da reunião do Governo com o Conselho de Ilha, que considerou como “muito produtiva”, no âmbito da visita estatutária que está a decorrer no Pico.

O Governo dos Açores, assegurou Vasco Cordeiro, continuará atento para que as necessidades que, eventualmente, venham a surgir possam ter as respostas que se forem afigurando como as mais adequadas, em sede de obrigações de serviço público e dos mecanismos de promoção do turismo.

Relativamente ao projeto de construção do novo terminal de passageiros do Porto de São Roque do Pico, outro dos assuntos analisados no Conselho de Ilha, Vasco Cordeiro reafirmou que, nesta matéria, a posição do Governo dos Açores é muito clara.

“Nós não vamos investir cerca de 30 milhões de euros numa estrutura relativamente à qual os testes feitos apontam para que não tenha um comportamento satisfatório”, afirmou o Presidente do Governo, acrescentando que o Governo considera que é necessário um Terminal de Passageiros em São Roque do Pico.

Nesse sentido, Vasco Cordeiro assegurou que o Executivo fará o que for necessário para que, com segurança, se alcance uma boa solução para servir os passageiros o melhor possível naquele espaço.

Recorde-se que, na sequência dos ensaios em modelo físico reduzido, constatou-se que a solução em análise não satisfazia as condições mínimas exigidas quanto aos galgamentos, comprometendo a respetiva operacionalidade.

Desse estudo resultou uma nova solução que contempla frentes de acostagem equivalentes para os mesmos navios, além de manter as mesmas áreas de terrapleno e áreas de apoio, nomeadamente gare de passageiros e parques de estacionamento, bem todas as valências previstas na primeira solução.

Atualmente, o anteprojeto está concluído e aguarda mais ensaios de manobras na Escola Náutica Infante D. Henrique.

Depois da conclusão dos ensaios e caso eles confirmem a operacionalidade da nova solução, poderá, então, avançar-se para os novos ensaios em modelo físico reduzido, no Laboratório Nacional de Engenharia Civil, e concluir o projeto de execução.

Confirmando-se a operacionalidade desta solução, prevê-se que o projeto de execução do novo terminal esteja concluído até final do segundo semestre de 2015, conforme previsto na Carta Regional de Obras Públicas, de modo a habilitar o lançamento do respetivo procedimento.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top