Em final de ano Associação de Pescadores, Associação de Agricultores e Núcleo Empresarial da Ilha de São Jorge fazem balanço do ano 2016 nos respetivos setores (c/áudio)

 

A RL Açores esteve à conversa com os responsáveis por alguns dos principais setores da economia jorgense – Turismo, Pescas e Agricultura.

No que toca ao Turismo e, por consequência, ao Comércio, João Paulo Oliveira, o presidente do Núcleo Empresarial da Ilha de São Jorge, diz que 2016 foi um bom ano para o turismo em São Jorge, mesmo que as estatísticas não digam o mesmo, mas considera que há aspetos sempre a melhorar.

A vinda das Low Cost para a ilha Terceira é encarada por João Paulo Oliveira como algo benéfico para São Jorge.

Para o presidente do Núcleo Empresarial, os transportes aéreos foram dos maiores constrangimentos sentidos ao longo do ano, em especial durante a época alta.

António Laureno, o presidente da Associação de Pescadores da Ilha de São Jorge, fez um balanço positivo do ano 2016, apontando por outro lado alguns constrangimentos sentidos pelos pescadores jorgenses ao longo deste ano, como facto de terem ficado sem quota de goraz a meio do ano, algo que acabou por ser colmatado com a apanha satisfatória de outras espécies.

A contrução de um novo Entreposto Frigorifico nas Velas é um dos objetivos para 2017, algo prometido há anos pelo Governo Regional, mas nunca concretizado, prejudicando em muito os pescadores, segundo António Laureno.

Também João Sequeira, presidente da Associação de Agricultores da Ilha de São Jorge, fez um balanço deste ano que está a terminar à RL Açores, tendo considerado que foi um ano positivo, mas não a 100%, revelando que há desafios a ultrapassar, como é o caso, por exemplo, do problema do escoamento do queijo de São Jorge, um problema que João Sequeira acredita que em 2017 começará a ser resolvido.

Liliana Andrade/RL Açores

Deixe uma resposta