Embarcação afunda-se junto ao ilhéu do Topo – único tripulante foi salvo pelos Bombeiros da Calheta (c/áudio)

Esta quarta-feira uma embarcação afundou-se junto ao ilhéu do Topo em São Jorge, o único tripulante a bordo, um homem de 50 anos de idade foi salvo pelos Bombeiros da Calheta.

D acordo com nota da Capitania do Porto da Horta o alerta foi dado pelas 8h da manhã desta quarta-feira através do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, que recebeu a chamada pelo 112, tendo por sua vez alertado o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada para uma embarcação de pesca que estaria em risco de se afundar na vizinhança do Topo, na Ilha de São Jorge.

Alertada a Capitania do Porto da Horta, o Capitão do Porto, Rafael da Silva, assumiu as funções de coordenador da ação de busca e salvamento e em articulação com os bombeiros da Calheta de São Jorge procederam, durante a manhã desta quartafeira, à operação de busca e salvamento.

A bordo da embarcação estava um único tripulante, um homem de 50 anos de idade, que se encontrava a bordo da embarcação de pesca local de nome “Braga”, com porto de registo na Praia da Vitória.

O único tripulante a bordo foi resgatado pelos bombeiros da Calheta de São Jorge, apresentando sinais de início de hipotermia, tendo já em terra sido encaminhado para o centro de saúde da Calheta.

De acordo com o Capitão do Porto da Horta, Rafael da Silva, o homem encontra-se bem.

A operação foi acompanhada por terra pelo efetivo da Polícia Marítima de São Jorge, tendo já sido aberto um inquérito para averiguar as causas do acidente, pelo que agora ainda não há conclusões.

Na operação estiveram envolvidos o MRCC Delgada, a Capitania do Porto da Horta, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores e os Bombeiros Voluntários da Calheta de São Jorge.

Em declarações à RTP Açores, Rafael da Silva, explicou que a embarcação ficou afundada quase na sua totalidade, revelando que constitui agora um perigo à navegação, por estar neste momento à deriva, sendo que autoridade marítima local já começou a emitir avisos à navegação local para evitarem aquela área para procederem com cuidado caso tenham que navegar naquela zona.

Ainda segundo a notícia avançada pela estação pública, o Capitão do Porto da Praia da Vitória revelou que a embarcação não podia estar tão afastada do porto de registo, uma vez que não possuía jangada salva-vidas.

Capitania Porto da Horta/RTP A/LA/RL Açores

Deixe uma resposta