Empresa Municipal Velas Futuro deve um milhão de euros ao BESA (c/audio)

Luís Silveira esclareceu na última sessão da Assembleia Municipal, a pedido do deputado municipal do PSD Paulo Silva, o teor de uma reunião realizada com o Doutor Hélder Fialho, o Doutor Carlos Farinha e o Engenheiro Adriano Rosa, explicando que todos eles estão envolvidos em assuntos da empresa municipal Velas Futuro que atualmente está com sérios problemas, uma vez que tem por liquidar um empréstimo ao BESA de um milhão de euros.

Segundo o autarca, os intervenientes na reunião que estão envolvidos nos assuntos relacionados com as empresas municipais, nomeadamente com a empresa Velas Futuro que se encontra em liquidação, não estavam a par da situação da empresa uma vez que nenhuma das informações que receberam pelo antigo executivo dava conta de tais problemas.

De acordo com Luís Silveira, o principal problema é que “a empresa municipal Velas Futuro tinha feito um empréstimo de curto prazo ao BESA em Ponta Delgada no valor de um milhão de euros no mês de Maio”, que seria para pagar quatro obras a que a empresa se tinha candidatado no pro-convergência no valor de cerca 1 milhão e trezentos mil euros.

No entanto, após terem recebido o dinheiro do pro-convergência que serviria para pagar o empréstimo contraído, a “administração da Velas Futuro gastou quase a totalidade de um milhão e cem mil euros sem pagar o empréstimo ao BESA”, afirmou Luís Silveira.

O presidente do município acrescentou ainda que “o empréstimo venceu a 2 de Dezembro de 2013” e “agora não há dinheiro para pagar o empréstimo uma vez que esse dinheiro foi gasto.”

Quanto à maneira como o dinheiro foi gasto, o autarca diz preferir não se pronunciar acerca desse assunto uma vez que decorre uma auditoria do tribunal de contas à empresa.

Deixe uma resposta