Home / Destaque / Entreposto frigorífico das Velas deverá entrar em funcionamento em agosto (c/áudio)
Entreposto frigorífico das Velas deverá entrar em funcionamento em agosto (c/áudio)

Entreposto frigorífico das Velas deverá entrar em funcionamento em agosto (c/áudio)

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje, nas Velas, que a obra de melhoramento e ampliação do entreposto frigorífico desta vila é “a concretização de mais um compromisso do Governo” assumido para com os pescadores de São Jorge.

Gui Menezes, que acompanhou o Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, numa visita aos trabalhos em curso, frisou que esta infraestrutura vai ter “novas valências e novas capacidades”, nomeadamente um túnel de congelação com capacidade para 10 toneladas por ciclo, uma câmara de congelados com capacidade de 40 toneladas e uma câmara de conservação de isca congelada com capacidade de 20 toneladas.

O Secretário Regional destacou a instalação de uma máquina de gelo com capacidade de produção de duas toneladas por dia e de armazenamento de quatro toneladas, “uma valência que não existia”, estando ainda prevista uma zona climatizada para preparação e transformação de pescado.

O titular da pasta das Pescas referiu ainda a criação de “uma zona de higienização de trabalhadores e de uma parte administrativa”, bem como a instalação da sede da associação de pescadores de São Jorge, “com gabinetes administrativos e uma sala de formação”.

“Com este empreendimento aumentamos a capacidade de congelação e de conservação de pescado [em São Jorge] e isso tem repercussões na valorização do pescado e, consequentemente, no rendimento dos pescadores”, afirmou Gui Menezes.

Para além da atividade industrial, prevê-se que esta infraestrutura tenha também uma peixaria, que será gerida pela associação de pescadores.

Questionado pelos jornalistas, o governante referiu que, “de acordo com o andamento da obra, mantém-se o prazo de conclusão” previsto para agosto deste ano, sendo que, “até lá, os pescadores utilizam um contentor para congelar o pescado, que está a minimizar o impacto negativo” do decorrer dos trabalhos no entreposto frigorífico.

António Laureno, o presidente da Associação de Pescadores da Ilha de São Jorge, disse também acreditar que a obra estará concluída no prazo estipulado, falando ainda nos constrangimentos que a mesma acarreta. Constrangimentos, esses, que mesmo assim os pescadores compreendem.

Durante a visita à obra, o Secretário Regional destacou ainda o facto de 2018 ter sido “o segundo melhor ano de sempre” em termos de rendimento do setor, considerando a venda de pescado em lota na Região, que atingiu 38 milhões de euros.

GaCS/LA/RL Açores

 

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top