Home / Destaque / Espécies de São Jorge são o doce mais tradicional da ilha (c/áudio)
Espécies de São Jorge são o doce mais tradicional da ilha (c/áudio)

Espécies de São Jorge são o doce mais tradicional da ilha (c/áudio)

Há mais de 30 anos que Maria Vitória Baptista faz espécies, o doce mais tradicional da ilha de São Jorge.

Na sua casa, na freguesia dos Rosais, sentada na mesa da cozinha junto ao fogão a gás onde coze as espécies, aos 87 anos Maria Vitória ainda mete as mãos na massa.

Para conseguir o tradicional formato da espécie, que há quem diga que seja semelhante ao de uma ferradura, há que moldar a massa e o recheio e recortar com uma carreta.

Apesar de hoje muitas pessoas saberem fazer esta iguaria, em tempos esta era uma receita difícil de conseguir.

De Rosais para as Velas, encontramos aberta a Pastelaria Vértice do Triângulo, cuja imagem de marca é precisamente a espécie de São Jorge.

Fátima Melo faz em média 500 a 600 espécies por semana na sua pastelaria. Um trabalho que considera muito minucioso.

A essência da receita mantém-se, o que pode mudar é o toque especial que cada pessoa lhe dá, não podendo fugir claro àquilo que dá o nome à Espécie – as especiarias.

É no recheio que são colocadas as especiarias, sendo que o recheio é feito de véspera e a massa que o reveste no próprio dia, daí que seja um processo mais demorado, mas que faz deste o doce mais apetecido da ilha de São Jorge.

Liliana Andrade/RL Açores

Imagem: ©DR

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top