Home / Politica / “Estamos prontos para servir os Açores com a força da Autonomia que é, afinal, a força de todos nós”, salientou Vasco Cordeiro.
“Estamos prontos para servir os Açores com a força da Autonomia que é, afinal, a força de todos nós”, salientou Vasco Cordeiro.

“Estamos prontos para servir os Açores com a força da Autonomia que é, afinal, a força de todos nós”, salientou Vasco Cordeiro.

O Presidente do PS/Açores disse, este domingo, no encerramento do XVI Congresso do PS/Açores, que se apresenta às próximas eleições “com a consciência tranquila quanto ao que fizemos, ao que alcançámos durante os últimos quatro anos”, acrescentando que o partido está “pronto para fazer o que ainda falta fazer e corrigir o que não resultou”.

Na cidade da Lagoa, em S. Miguel, Vasco Cordeiro saudou, o trabalho desenvolvido pelo Primeiro-Ministro, António Costa, destacando o seu papel decisivo nas medidas que beneficiam os Açores como “o acesso dos Açorianos ao Serviço Nacional de Saúde, impulso acrescido ao Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira ou o apoio aos nossos agricultores”.

No auditório do Parque Tecnológico de S. Miguel, Nonagon, o Líder do Partido Socialista sugeriu outras ajudas a António Costa em áreas “como é o caso, dos serviços do Estado na Região, em especial, o das Forças de Segurança que não podem, continuar a ser votados ao estado de carência de recursos humanos, que caracteriza o seu passado recente”.

Vasco Cordeiro dirigiu palavras de reconhecimento público aos convidados, parceiros sociais, partidos políticos e em especial aos Açorianos e Açorianas que considera serem os “verdadeiros obreiros da forma como ultrapassamos esses tempos de tormenta”. Mas o líder regional do partido quis sobretudo falar do futuro que “quero concretizar para as nossas ilhas”, elegendo a educação como um dos pilares para contruir o futuro.

Vasco Cordeiro quer dar tempo ao PROSUCESSO para avaliar resultados. Mostra abertura, aos professores, para trabalhar num modelo que “permita flexibilizar quer a regra da obrigatoriedade de permanência no quadro de uma escola por três anos, quer a regra atualmente vigente de realização de concursos apenas de quatro em quatro anos”.

O Presidente do PS/Açores encontra outro pilar da “construção do futuro” na produção de mais energia a partir de fontes renováveis.

Vasco Cordeiro garante que o ímpeto transformador, reformista, vai chegar “a mais áreas da nossa economia e da nossa sociedade”, recorrendo à reforma dos transportes aéreos para desejar o mesmo para os transportes marítimos. O Presidente do PS/Açores defende um modelo com navios próprios novos para transportar passageiros e carga rodada, desafiando o envolvimento “daqueles privados que, até ao momento, têm essa operação”.

Cerca de 300 congressistas ouviram o líder socialista afirmar que “a criação de emprego é dos desafios que abraçamos, porque sabemos que, para além do muito que já foi feito, muito há ainda a fazer”. Nesse sentido, Vasco Cordeiro salienta a atual dinâmica do turismo para lançar um Programa de Formação Profissional, anunciar a criação Rede Açoriana de Mentores de Empreendedorismo e de um programa para empresas exportadoras.

Vasco Cordeiro reconhece que a Agricultura e as Pescas necessitam de um “esforço acrescido da nossa parte”, acrescentando que “estamos prontos a desenvolver mais uma medida de inovação e de criação de novos produtos que alie entidades do sistema científico e tecnológico regional, nacional e europeu” para reforçar a diferenciação e a sua valorização no mercado.

O líder do Partido Socialista lembrou as políticas de ação e de apoio social, para anunciar que “vamos definir e concretizar uma Estratégia Regional de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, visando, não apenas atenuar os seus efeitos, mas sobretudo, atacar as suas causas e as suas raízes”.

Vasco Cordeiro quer fazer “tudo isto com a força da nossa Autonomia, o mesmo é dizer, com a força de todos os Açorianos”.

GI PS Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top