Estão criadas condições para que se caminhe no sentido da sustentabilidade das cooperativas de laticínios 

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente defendeu, na Horta, que estão criadas as condições para que as cooperativas de laticínios dos Açores caminhem no sentido da sustentabilidade, salientando que esse objetivo apenas será atingido com o envolvimento de todos.

“Os problemas não estão todos resolvidos, mas estão criadas condições para que, de uma atuação empenhada dos atuais dirigentes das cooperativas, dos compromissos assumidos pelos seus associados, da eficácia com que evoluírem as parcerias e os acordos estabelecidos e ainda com o envolvimento das instituições financeiras que também participam neste processo, se caminhe paulatina, mas seguramente, no sentido da sustentabilidade deste setor muito relevante na nossa economia”, frisou Luís Neto Viveiros.

O Secretário Regional, numa intervenção proferida quinta-feira na Assembleia Legislativa durante a apresentação do relatório sobre a situação atual e as perspetivas das cooperativas de laticínios doa Açores, elaborado pela Comissão de Economia, salientou que, desde o início da legislatura, o Governo assumiu “uma posição muito clara” relativamente ao setor cooperativo, manifestando a sua disponibilidade “para, ao lado das cooperativas, dos seus dirigentes e cooperantes, encontrar caminhos que conduzam à sua sustentabilidade económica e financeira, promovam uma gestão adequada e estabeleçam parcerias que ajudem a atingir esses desideratos”.

“Não estamos disponíveis para liquidar dívidas resultantes de atos de gestão menos adequados, nem para injetar dinheiro fácil que apenas perpetua a agonia e nada resolve”, afirmou, recordando que foi “com esta postura que, volvidos dois anos desde o início da presente legislatura, incutimos em algumas das cooperativas em análise, particularmente naquelas que se encontravam em maior dificuldade, uma nova mentalidade ao nível da sua gestão”.

“Promovemos o apoio técnico necessário, ajudando a encontrar e a trilhar caminhos, bem como a promover formas de gestão eficazes com vista à utilização racional dos recursos disponíveis e à comercialização eficiente dos seus produtos”, salientou Luís Neto Viveiros.

O Secretário Regional enalteceu “os casos de franco sucesso de algumas cooperativas de laticínios que, depois de ultrapassarem períodos de dificuldade, estão hoje modernizadas, administradas com base em critérios de gestão rigorosa e profissional e que contribuem decisivamente para o sucesso e sustentabilidade da fileira do leite nos Açores”.

Na sua intervenção, Luís Neto Viveiros assegurou ainda que o Governo, assumindo os seus compromissos, continuará a acompanhar, de uma forma empenhada, todo o setor cooperativo, em cada uma das ilhas, “promovendo as diligências que, em cada momento, se mostrarem necessárias à consolidação do objetivo de promover a sustentabilidade e a prosperidade do setor cooperativo nos Açores”.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta