Este fim-de-semana foi de festa: um pouco por toda a ilha de São Jorge a fé pelo Divino Espírito Santo foi celebrada (c/áudio)

Um pouco por toda a ilha de São Jorge há tradições que não se perdem com o passar dos anos.

No Portal, concelho da Calheta, freguesia da Ribeira Seca, ainda hoje um grupo de pessoas junta-se por esta época de Espírito Santo para ajudar os dois Mordomos da Festa.

Durante a semana que antecedeu este Domingo de Espírito Santo mais de mil bolos de véspera foram amassados à mão, cozidos em forno de lenha e distribuídos a todos os que pelo Portal passem ao longo da semana, em especial no Sábado e Domingo do Espírito Santo.

Manuela Matos, uma das Mordomas, falou à RL Açores sobre este processo.

Ao Mordomo, este ano José Gomes, cabe a organização de toda a festa, do cortejo do vinho que decorreu no sábado e onde a boa disposição e a fé no Espírito Santo não são a única ajuda.

E se há tradições que perduram desde os primórdios das freguesias, indo até Rosais neste Sábado de Espírito Santo a tradicional Mordomia e o enfeitar dos Carros de Bois são bons exemplos.

José Sequeira, um dos responsáveis pela ornamentação dos carros de bois, explicou o que se faz durante o dia de sábado no que respeita à parte dos carros.

E em Rosais há a certeza que a tradição não vai desaparecer, como comprova a jovem mordoma Catarina Ávila.

Uma ideia também defendida por José Sequeira que já pertence a outra geração mas velha.

Em todos estes locais da ilha de São Jorge as festas em honra do Divino Espírito Santo culminaram este Domingo com as tradicionais coroações, sopas de espírito Santo e em freguesias coo Rosais ou como o lugar da Beira com os Cavaleiros e Foliões, com a promessa de mais festa no próximo Domingo da Santíssima Trindade.

 

Liliana Andrade/RL Açores

Fotografia: ©Mark Marques | Info-Fajãs

Deixe uma resposta