Home / Açores / Fausto Brito e Abreu destaca “vontade de trabalhar em conjunto” manifestada pelos agentes da Pesca
Fausto Brito e Abreu destaca “vontade de trabalhar em conjunto” manifestada pelos agentes da Pesca

Fausto Brito e Abreu destaca “vontade de trabalhar em conjunto” manifestada pelos agentes da Pesca

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia destacou hoje, em Angra do Heroísmo, “a vontade de trabalhar em conjunto” manifestada por todos os intervenientes no setor com assento no Conselho Regional das Pescas (CRP), com o propósito de “contribuir para o desenvolvimento da atividade”.

“A reunião foi extraordinariamente útil, o CRP é um órgão consultivo importantíssimo para o Governo”, afirmou o Secretário Regional em declarações aos jornalistas, frisando que os “representantes das várias associações de pescadores das várias ilhas, dos comerciantes, da Universidade dos Açores, da autoridade marítima, todos estão a querer contribuir para o desenvolvimento da atividade piscatória”.

Fausto Brito e Abreu garantiu ainda o incremento de trabalho “em rede, em equipa, e com um fluxo de informação e contributos”, com o objetivo de  “desenvolver” o setor, nas suas diversas vertentes.

Questionado sobre as negociações das quotas de pesca para o mar dos Açores, o Secretário Regional revelou que a questão está na agenda das reuniões de trabalho que vai realizar a nível nacional, já na próxima semana, e a nível comunitário, brevemente.

“Eu tenho esperança que se consiga em algumas espécies o reforço das quotas, é nesse sentido que o Governo Regional vai trabalhar”, assegurou.

Relativamente às preocupações manifestadas pelas associações de pescadores com dificuldades no acesso ao combustível, em núcleos e postos de pesca sem posto de abastecimento, Fausto Brito e Abreu garantiu que o Governo dos Açores está “a estudar formas de articulação com as entidades fiscalizadoras”  até à entrada em vigor da nova legislação.

“A proposta do Governo que foi aprovada na Assembleia Legislativa, com unanimidade, para clarificar a legislação” mas, explicou, “segue a sua tramitação legal normal” pelo que importa neste período de transição e em época de verão, permitir a atividade aos pescadores “que precisam de pescar”.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top