Foram detetadas infrações ambientais no Matadouro da Terceira

O matadouro da Terceira foi alvo de uma inspeção que detetou várias infrações ambientais.

Foram nove os pontos em que a Inspeção Regional do Ambiente identificou situações de incumprimento, a começar pela descarga de poluentes para a atmosfera.

As chaminés do Matadouro da Terceira, não cumprem com as normas legais e incorrem, por isso, numa infração ambiental grave. Na inspeção realizada no final do ano passado, foram detetadas falhas na renovação da licença de água e na gestão dos recursos hídricos. O matadouro falhou no envio dos dados que permitem monitorizar impactos ambientais.

A ausência de seguro para atividade de descarga de águas residuais foi outra das irregularidades apontadas. Duas situações que se afiguram como infrações muito graves.

No Relatório publicado na página oficial da Secretaria do Ambiente, verifica-se a mistura de resíduos sem promover a sua valorização. Um matadouro que só em 2019 abateu cerca de 20.000 bovinos e 14.000 suínos, o equivalente a 800 toneladas de carcaça.

A identidade ligada ao IAMA foi já notificada. Sem prestar declarações, o inspetor do Ambiente adiantou que ainda não foram aplicadas coimas.

Já a Direção do Matadouro, confirmou pelo telefone à RTP Açores, estar a proceder à regularização das infrações detetadas.

Imagem: audiencia.pt

RTP Açores/RL Açores

Deixe uma resposta